MAIS DE 1 MILHÃO DE BRASILEIROS SAEM ÀS RUAS CONTRA O DESASTRE BOLSONARO

31/05/2019

 

Pela segunda vez em menos de um mês, os brasileiros saíram às ruas contra o projeto de destruição nacional representado por Jair Bolsonaro, que, em menos de seis meses no poder, colocou o Brasil em recessão, cortou 30% da educação, ameaçou professores e insultou a população ao deixar claro que não gosta de pobres. Nas ruas, os brasileiros se mostram dispostos a não permitir a destruição completa do Brasil.

 

Havia uma certa apreensão em alguns setores da organização dos protestos com relação ao volume de uma segunda manifestação tão próxima da primeira. Mas a adesão e a multidão que tomou conta das ruas pelo país surpreendeu até o mais otimista dos manifestantes anti-Bolsonaro.

 

A pauta da educação organizou as demandas sociais e as ruas voltam a protagonizar o processo político no Brasil, agora do lado esquerdo da história. 

 

Espremida entre duas manifestações-monstro, a micareta fascista de domingo, artificial e convocada pelo próprio governo, ficou parecendo uma 'quermesse', sem pauta definida e com a tristeza estampada na cara dos sôfregos apoiadores de Bolsonaro. 

 

O país parece entrar em uma nova etapa, tão esperada por aqueles que buscam a volta da democracia e da normalidade institucional, perdida desde o golpe de 2016, aplicado por Michel Temer e pelo moribundo PSDB. 

 

De posse das ruas, o segmento progressista agora é reinvestido da responsabilidade de re-conduzir o país à democracia popular e aos destinos naturais que a história reserva aos povos soberanos. Em outras palavras, o sucesso do 30M aumenta a responsabilidade dos estudantes como verdadeiros protagonistas do processo político, como sói acontecer em todos países que se viram atacados por processos degradantes de parasitagem no poder. 

 

A imagem emblemática deste histórico dia 30 de maio foi a recolocação da faixa em defesa da educação, retirada e depredada por fascistas apoiadores de Bolsonaro, no dia 26. O gesto significa que a esquerda não permitirá mais o desrespeito e o esmagamento de suas pautas, seja no campo político, seja no campo do discurso. 

 

O Brasil se fortalece e respira mais uma vez como nação, depois de um longo inverno político. Os ventos da democracia parecem soprar, agora, mais fortes e mais insinuantes, similares ao clima das Diretas Já de 1984, quando o país voltou a sonhar depois de uma longa ditadura midiático-militar. 

 

O dado mais relevante, no entanto, não é o tamanho da manifestação em si, imensa e surpreendente: é o 'desejo político' realinhado. A expressão de cada estudante é a expressão da resistência e da retomada da história. Eles querem ser protagonistas e estão sendo. Quando esse comichão da história coça no cangote da liberdade democrática, é difícil de segurar.

 

PUBLICADO ORIGINALMENTE EM:

https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/395121/Mais-de-1-milh%C3%A3o-de-brasileiros-saem-%C3%A0s-ruas-contra-o-desastre-Bolsonaro.htm

 

 

Please reload

PLURALIDADE DE IDEIAS E  DIVERSIDADE DE PENSAMENTOS

Oblog www.esquinademocratica.com aborda temas relacionados à política e à administração pública, sempre a partir da defesa incondicional dos direitos humanos e do pleno exercício da cidadania. Lutamos pela democratização da informação e da comunicação e buscamos exercer o JORNALISMO de forma LIVRE e INDEPENDENTE. Defendemos a pluralidade de ideias e a diversidade de pensamentos, por meio de um jornalismo politicamente engajado em um projeto de sociedade popular e de esquerda.

MAPA
do jornalismo independente no Brasil

O www.esquinademocratica.com está no mapa do jornalismo Independente brasileiro. O mapeamento é realizado desde 2015 pela Pública, primeira agência de jornalismo investigativo sem fins lucrativos do país. No mapa interativo foram selecionadas iniciativas que nasceram na rede, fruto de projetos coletivos e não ligados a grandes grupos de mídia, políticos, organizações ou empresas (http://apublica.org/mapa-do-jornalismo/#_).

asq.png

https://theintercept.com/brasil/

https://www.brasildefato.com.br/

https://www.brasil247.com/

https://www.sul21.com.br/

https://www.redebrasilatual.com.br/

https://revistaforum.com.br/

https://apublica.org/

http://desacato.info/

http://anujornalismo.com/

http://www.nonada.com.br/

www.cartacapital.com.br

http://www.independente.jor.br/

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/

https://www.ocafezinho.com/

http://www.correiocidadania.com.br/

https://passapalavra.info/

https://www.rioonwatch.org/

https://www.novaimprensa.com/

http://revistaberro.com/

http://marcozero.org/

https://midiaindependente.org/

https://outraspalavras.net/

https://enoisconteudo.com.br/agencia/

http://revistagambiarra.com.br/

https://subversivos.libertar.org/

https://mobilize.org.br/

https://www.facebook.com/coletivosup/?fref=ts

https://www.extraclasse.org.br

https://www.pressenza.com/pt-pt/

https://www.jornalja.com.br/

https://operamundi.uol.com.br/

https://www.saibamais.jor.br/

http://www.anf.org.br/

http://periferiaemmovimento.com.br/

https://azmina.com.br/

http://ecos-periferia.blogspot.com/

https://www.viomundo.com.br/

http://jornalocidadao.net/

https://revistaafirmativa.wixsite.com/afirmativa

http://faroljornalismo.cc/blog/

http://jornalismojunior.com.br/

https://calle2.com/

https://gz.diarioliberdade.org/

https://medium.com/brio-stories

http://jornalismocolaborativo.com/

http://coletivocatarse.com.br/

https://www.nexojornal.com.br/

https://www.jota.info/

https://jornalistaslivres.org/

https://catarinas.info/

https://reporterbrasil.org.br/

https://www.facebook.com/MidiaNINJA/

http://baraodeitarare.org.br/site/

http://www.fluxo.net/

http://reinventajornalista.com.br/

http://jornalismob.com/

https://paragrafo2.com.br/

https://www.cnet.com/news/?tag=typo

http://desabafosocial.com.br/

https://aosfatos.org/

http://www.aescotilha.com.br/

NOTÍCIAS

Please reload

ARQUIVOS