TRUMP E BOLSONARO FORAM IRRESPONSÁVEIS AO MINIMIZAR OS EFEITOS DO NOVO CORONAVÍRUS



Donald Trump e Jair Bolsonaro assumiram posturas semelhantes diante da pandemia do novo coronavírus no mundo. Ambos minimizaram os efeitos do vírus e são criticados em função de declarações e atitudes frente à pandemia. As consequências da irresponsabilidade dos chefes de estado diante da proliferação do vírus podem ser desastrosas tanto para os EUA quanto para o Brasil. Segundo a Organização Mundial da Saúde, os Estados Unidos pode se transformar no principal foco do vírus no mundo. Até a tarde desta terça-feira (24/3), o país já havia registrado 49.619 casos de pessoas infectadas e contabilizava 615 mortes. “Estamos vendo agora uma aceleração muito grande de casos nos EUA. Portanto, ele tem esse potencial [de se tornar o centro da pandemia]”, disse Margaret Harris, porta-voz da OMS, nesta terça-feira. No Brasil, Jair Bolsonaro é acusado de ter contraído o vírus, havendo suspeitas de que mentiu sobre o resultado dos exames. O presidente do Brasil ainda não mostrou à imprensa, mesmo após os inúmeros pedidos, os exames. Diversos integrantes da comitiva que viajou com Bolsonaro aos EUA realizaram testes, com resultado positivo.


A disparada no número de casos nos EUA parece apontar para um cenário mais complexo do que o da Itália, apesar do país aparecer com uma letalidade inferior à média mundial – até o momento, apenas 1% dos pacientes infectados acabou morrendo. A perspectiva da OMS, no entanto, não afetou Trump. O presidente pretende reabrir o país até a Páscoa e não irá renovar a quarentena estabelecida por ele. “Nosso pessoal quer voltar ao trabalho. Eles praticarão o Distanciamento Social e tudo mais, e os idosos serão vigiados de forma protetora e amorosa. Nós podemos fazer duas coisas juntos. A cura não pode ser pior (de longe) do que o problema! O Congresso DEVE AGIR AGORA. Vamos voltar fortes!”, escreveu o presidente no Twitter.


A declaração de que “a cura não poder ser pior que o problema” vai na mesma linha do presidente Jair Bolsonaro, que diz estar mais preocupado com a economia do que com o combate ao novo coronavírus. Em entrevista para à Fox News, Trump ainda comparou a Covid-19 com acidentes de carro e gripe comum. “Perdemos milhares e milhares de pessoas por ano devido à gripe. Não desligamos o país. […] “Perdemos muito mais que isso em acidentes de automóvel. Nós não ligamos para as montadoras e pedimos para parar de fabricar carros. Temos que voltar a trabalhar”, disse.

0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H