RÚSSIA ANUNCIA EFICÁCIA DA VACINA CONTRA O CORONAVÍRUS E BRASIL DEVE FIRMAR PARCERIA PARA PRODUÇÃO


O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta terça-feira (11/8) o registro da primeira vacina contra o novo coronavírus no mundo. Putin disse que uma de suas filhas foi vacinada contra a Covid-19 e o único desconforto foi ter tido febre de 38 graus. O presidente informou que a vacinação na Rússia será exclusivamente de forma voluntária e que a produção em massa do medicamento começará em breve. Já o ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, explicou que a droga será produzida em duas plataformas: pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya e pela empresa Binnofarm, que tem capacidade para produzir cerca de 1,5 milhão de doses anuais.

Mikhail Murashko disse ainda que para a vigilância rápida do estado de saúde dos vacinados e o controle de eficácia e segurança, o Ministério da Saúde da Rússia cria um contorno digital único que permite monitorar a segurança e a qualidade dos medicamentos em todas as fases do ciclo de vida. A vacina, criada artificialmente sem nenhum elemento do coronavírus em sua composição, está na forma liofilizada e representa um pó para preparar uma solução administrada por via intravenosa.

PARCERIA

O embaixador da Rússia no Brasil Sergey Akopov disse à CNN Brasil nesta terça-feira que o Brasil é um parceiro estratégico contra a Covid-19, inclusive na produção de vacinas e medicamentos.

“Estamos tentando estabelecer a cooperação com todos os países, inclusive o Brasil, neste sentido, que é um parceiro estratégico muito importante, membro dos Brics, e esperamos e temos todos os fundamentos para acreditar que essa cooperação vai dar certo. A política do governo da Rússia consiste que todos os países devem unir esforços conjuntos para elaborar medicamentos e vacinas eficazes para combater essa doença Covid-19”, disse Akopov.

rodapé ed.png