PSOL APRESENTA ESTUDO SOBRE O COVID-19 NO RS E A SITUAÇÃO É MAIS GRAVE DO QUE VEM SENDO DIVULGADO


A deputada estadual Luciana Genro e o vereador de Porto Alegre Roberto Robaina, ambos do PSOL, apresentaram estudos, nesta quinta-feira (25/6), sobre a pandemia do coronavírus no Rio Grande do Sul que apontam para uma situação ainda mais grave do que vem sendo oficialmente divulgado pelo governo do estado e pela prefeitura da capital. A pesquisa foi realizada pela assessoria técnica da bancada do PSOL na Assembleia Legislativa, com base em análises comparativas de dados públicos sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e a Covid-19. De acordo com o documento divulgado pelos parlamentares, é possível observar, por exemplo, que o número de mortes por SRAG em 2020 é nove vezes maior do que a média dos últimos três anos.


O estudo sugere que boa parte das mortes por SRAG podem ser, na verdade, causadas pelo Covid-19. Frente a essa evidência, o estudo aponta que o número de mortes por Covid-19 no RS pode ser 3,4 vezes maior do que é demonstrado pelo governo. A apresentação ocorreu em uma live no Facebook e contou com a participação do reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pedro Hallal, que coordena a maior pesquisa epidemiológica de Covid-19 do país. O pesquisador recebeu o resultado do estudo realizado pela bancada do Psol e deve avaliar a metodologia e os resultados.

Com base em análises comparativas de dados públicos sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e a Covid-19, observou-se, por exemplo, que em 2020, houve cerca de nove vezes mais mortes por SRAG do que a média dos últimos três anos. Esses números sugerem que parte das mortes por Covid-19 pode estar registrada como SRAG. Frente a essa evidência, o estudo aponta que o número de mortes por Covid-19 no RS pode ser 3,4 vezes maior do que é demonstrado pelo governo.


A apresentação ocorreu em uma live no Facebook e contou com a participação do reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pedro Hallal, que coordena a maior pesquisa epidemiológica de Covid-19 do país. O pesquisador recebeu o resultado do estudo realizado pela bancada do Psol e deve avaliá-lo. "Já tivemos situação idêntica a essa (de estudos apontando subnotificação de mortes), no Amazonas, quando divulgamos os primeiros dados da pesquisa no âmbito nacional. Vamos encaminhar esse estudo a nossa equipe de epidemiologia para que se faça uma interpretação desses dados e se busque compreende-los com a devida seriedade para inseri-los no debate", disse Hallal.


O estudo avalia que há inconsistência nas justificativas do Governo para o aumento dos casos de SRAG, inclusive relegando o debate desse avanço nas discussões sobre saúde tanto quanto à SRAG quanto à Covid-19. "Se os dados não são transparentes, as vezes, a gravidade se dilui. Então, nossa intenção com o estudo é reforçar a consciência das pessoas quanto à gravidade da situação", ressaltou o vereador Roberto Robaina. A deputada Luciana Genro adiantou que o estudo será encaminhado ao Ministério Público, aos gestores do Estado e de Porto Alegre e Pelotas para que seja mais transparente a análise dos quadros da pandemia no RS. "O fato desse enorme aumento de mortes por SRAG precisa de uma explicação. Nós não temos a explicação, somente a suspeita de que há subnotificação porque há poucos testes de Covid-19. Se o governo tem outra explicação que dê essa explicação ao povo gaúcho".


Veja aqui a íntegra do estudo

PSOL-ALRS-Análise-de-dados-SRAG-e-COVID

0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H