MBL PEDE IMPEACHMENT DE JAIR BOLSONARO POR CRIMES DE RESPONSABILIDADE E ESTELIONATO ELEITORAL

A Câmara dos Deputados recebeu mais um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. Desta vez quem protocolou o pedido foi o Movimento Brasil Livre (MBL). Durante coletiva, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) afirmou que Bolsonaro cometeu vários crimes de responsabilidade e estelionato eleitoral. Na semana passada, o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), protocolou na Câmara dos Deputados um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. A solicitação também é assinado pelo presidente do partido, Carlos Lupi.


“O recente episódio com o ex-ministro Sérgio Moro demonstra que a preocupação do presidente Jair Bolsonaro com a Polícia Federal é blindar o próprio filho, o Carlos Bolsonaro, acusado de coordenar uma rede de notícias falsas. O filho Flávio Bolsonaro também. E também blindar seus aliados e utilizar a polícia para meios políticos”, explicou Kim Kataguiri. No total, a Câmara dos Deputados já contabiliza 25 processos protocolados e o PSB deve protocolar um novo pedido para afastar Jair Bolsonaro do cargo, ainda nesta segunda-feira. 

MAIS AFIRMA QUE IMPEACHMENT NÃO É PRIORIDADE



No entanto, o presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) já advertiu que a criação de CPI e processo de impeachment não serão prioridades neste momento e. "A gente precisa ter paciência e equilíbrio e não ter açodamento, porque o açodamento e a pressa, nesses temas, vão ajudar a questão do coronavírus ter contornos mais graves no impacto da vida da sociedade brasileira", disse Maia. "Quando você trata de tema como impeachment eu sou um juiz, não posso ficar comentando temas dos quais a decisão é minha de forma independente. Já passei por isso no governo do presidente Michel Temer (MDB) e com paciência e equilíbrio a gente superou esse período", disse o deputado.


10 visualizações

Jornalista Responsável - Alexandre Costa (mtb -7587)