MANUELA CRESCE E MELO DESPENCA NA RETA FINAL DAS ELEIÇÕES À PREFEITURA DE PORTO ALEGRE


A eleição para a Prefeitura de Porto Alegre será uma das mais disputadas dos últimos anos. De acordo com pesquisas, a diferença de Sebastião Melo (MDB) para Manuela D'Ávila (PCdoB), que era de 20 pontos percentuais, despencou e agora é de apenas 7 pontos. Na pesquisa da Band/Instituto Paraná, realizada entre os dias 17 e 19, Sebastião Melo aparecia com 53,1% e Manuela com 32,9% das intensões de voto. Já na pesquisa RBS/Ibope divulgada na terça-feira (24/11), realizada entre os dias 22 e 24 de novembro, Manuela subiu 10 pontos, tem agora 42%, e Melo caiu 4 pontos percentuais, chegando a 49% das intensões dos votos. A queda nas pesquisas fez o candidato Sebastião Melo mudar o seu discurso no horário eleitoral. Melo deixou de lado o tom cordial e passou a fazer ataques à candidatura de Manuela D'Ávila e aos seus apoiadores.

IBOPE

A pesquisa realizada pelo Ibope ainda perguntou sobre a intenção dos entrevistados de comparecer aos locais de votação neste domingo: 91% disseram que com certeza irão votar, 7% que ainda estão em dúvida e 2% disseram que não irão votar de jeito nenhum. A pesquisa encomendada pela RBS é a primeira realizada pelo Ibope após o primeiro turno, em que Melo avançou com 31,01% dos votos válidos e Manuela somou 29%. Foram entrevistados 805 eleitores de Porto Alegre entre os dias 22 e 24 de novembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para cima ou para baixo, e o nível de confiança é de 95%. Os entrevistados que declararam o voto em branco ou nulo somam 5%. Já os indecisos ou aqueles que não revelaram sua intensão de voto somam 4%.

PARANÁ PESQUISA Divulgada na manhã da sexta-feira (20/11), a Pesquisa do Paraná Pesquisas, contratada pelo próprio Instituto, aponta que Sebastião Melo (MDB) tinha 61% das intensões dos votos e Manuela D’Ávila (PCdoB) aparecia com 38,2% das respostas na disputa do segundo turno em Porto Alegre, sem brancos e nulos. Considerando os votos totais, Melo tinha 53,1%, e Manuela aparecia com 32,9%. Brancos e nulos somaram 7,8%, enquanto 6,3% disseram que não sabem ou não responderam.

MUDANÇA NO CENÁRIO

A mudança do cenário eleitoral em Porto Alegre, com o crescimento de Manuela e a queda de Melo, é atribuída aos apoios de Fernanda Melchionna (PSOL) e Juliana Brizola (PDT), à candidata do PCdoB . Derrotadas no primeiro turno, Fernanda e Juliana entraram na campanha de Manuela de forma intensa. Outro fato que tem sido determinante para anunciada virada em Porto Alegre foi o péssimo desempenho de Sebastião Melo nos debates em rádio e TV, demonstrando em alguns casos total desconhecimento sobre a história da cidade.

APOIO A MELO

Mas nada foi tão prejudicial à candidatura de Melo quanto os apoios recebidos na corrida ao segundo turno para a Prefeitura da capital gaúcha. Além das manifestações de diversos seguidores do presidente Jair Bolsonaro e do PSDB, partido do atual prefeito Nelson Marchezan, derrotado no primeiro turno, Sebastião Melo recebeu também o apoio de Valter Naigenstein, candidato do PSD no primeiro turno.

Valter Naigenstein fez um pronunciamento racista para explicar a eleição de vereadores jovens e negros, que estarão na Câmara Municipal na próxima legislatura. A manifestação de Naigenstein teve grande repercussão nas redes sociais e foi extremamente negativa para o candidato Melo.