LULA DIZ QUE SOBERANIA SIGNIFICA INDEPENDÊNCIA, AUTONOMIA E LIBERDADE E NÃO A SUBSERVIÊNCIA AOS EUA


No dia que é comemorada a independência do Brasil, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um pronunciamento por meio de suas redes sociais na tarde desta segunda-feira (7/9) e criticou o governo Bolsonaro que segundo ele, “aproveita o sofrimento coletivo para sorrateiramente cometer um crime de lesa-pátria”, o que considera ser “um crime politicamente imprescritível”. Lula criticou o presidente e as elites que o apoiaram, lembrando que Bolsonaro fugiu dos debates durante a campanha e que isso foi tratado como algo normal. "Derramaram rios de dinheiro na indústria de fake news, fecharam os olhos para seu passado aterrador, fingiram ignorar seu discurso em defesa da tortura e a apologia pública que ele fez do estupro.”, advertiu o ex-presidente.


Lula ressaltou que a soberania nacional também é defender o povo, as riquezas minerais, as florestas, os rios, a água. No pronunciamento, Lula ainda condenou a subserviência aos interesses dos EUA. “O governo atual subordina o Brasil aos Estados Unidos de forma humilhante e submete nossos soldados e nossos diplomatas a situações vexatórias. E ainda ameaça envolver o nosso país em aventuras militares contra os nossos vizinhos, contrariando a própria Constituição, para atender aos interesses econômicos, estratégicos e militares norte-americanos”, apontou.


“A submissão do Brasil aos interesses militares de Washington foi escancarada pelo próprio presidente ao nomear um oficial-general das forças armadas brasileiras para servir no comando militar sul dos Estados Unidos, sob as ordens de um oficial americano”, criticou Lula, denunciando o governo Bolsonaro e as políticas de privatização e o desmonte de instituições centenárias como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o BNDES.


rodapé ed.png