"LEVANTE DAS MULHERES BRASILEIRAS" INTENSIFICA MANIFESTAÇÕES PELO FORA BOLSONARO E AVISA: ELE CAI


No próximo domingo, 14, será lançado um grande Levante para pôr fim ao desgoverno de Jair Bolsonaro. A primeira ação será pelo Twitter, a partir das 14h, por meio da hashtag #MulheresDerrubamBolsonaro. Às 14h30min, acontecerá uma live no canal do Levante no Youtube e na página no Facebook. Da iniciativa fazem parte centenas de mulheres do país inteiro e que vivem no exterior, representando, com seus coletivos, movimentos e organizações, 15 áreas da sociedade civil.


A desastrosa política de Bolsonaro – que mata diariamente mil brasileiros por Covid-19, amplifica a necropolítica e o genocídio de jovens negros, aumenta a desigualdade e o empobrecimento, retira direitos, quer armar a população, espalha mentiras e ódio, faz apologia à ditadura, ao racismo e ao fascismo – mobilizou o Levante das Mulheres a produzir um manifesto para pressionar as instituições da República.


JUSTIFICATIVA

“Existe na Câmara dos Deputados inúmeros pedidos de Impeachment; no TSE, diversas ações pela cassação da chapa Bolsonaro/Mourão por fraude eleitoral. O STF precisa responsabilizar o presidente, que segue descumprindo a Constituição, atentando contra a liberdade e produzindo a morte de brasileiros e brasileiras.”, diz o manifesto. A jornalista Patrícia Zaidan, uma das impulsionadoras do Levante, ressalta que o mundo político é machista, o Congresso, o Supremo, o TSE são instituições pautadas por uma lógica masculina, elitista, sexista e branca. “As mulheres só têm voz quando se juntam e

fazem barulho e pressão”, diz. “Foi assim contra a violência doméstica, no ‘Quem Ama não Mata’, pela volta da democracia, no ‘Diretas Já’, pelo fim do feminicídio, com o grito ‘Nenhuma a menos’, nas Marchas das Margaridas, na Marcha das Mulheres

Negras, no ‘Fora Cunha’, ‘Fora Temer’, e, nas últimas eleições, com o “Ele não!’”, lembra. “Agora, as brasileiras se juntam para dizer: ‘Ele cai’.”


Ludimilla Teixeira, idealizadora do Mulheres Unidas Contra Bolsonaro (MUCB), que criou o #EleNão, fala sobre a importância da continuidade da articulação neste momento: “Depois de acender o fósforo com a criação do MUCB, a chama da indignação coletiva feminina cresceu, ganhou força criando o #EleNão e agora somou-se a muitos outros coletivos de mulheres para explodir todas as formas de opressão derrubando Bolsonaro!”.


Para arrancá-lo do poder, a partir de 14 de junho, o movimento Levante das Mulheres vai inundar as redes sociais e o Brasil com um estrondoso #MulheresDerrubamBolsonaro”.


Para conhecer o conteúdo do Manifesto e assinar, as mulheres entram neste link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScy4S3ofcagrZ-2tWNSxwR6S4ZDCIqBjxik4H0pb9drYsZ2uA/viewform


As imagens das artes do Levante das Mulheres estão neste link:

https://www.dropbox.com/sh/uydgbbiryub9qhz/AAC6MH4PIeB-HWXJlmMB8D8Za?dl=0


Redes sociais do Levante das Mulheres:

Youtube

https://www.youtube.com/channel/UCb_RgLPdiOOYtZ9a695CcPg

Instagram:

@mulheresderrubambolsonaro

https://www.instagram.com/mulheresderrubambolsonaro/

Twitter:

@Derrubam

Facebook

http://www.facebook.com/mulheresderrubambolsonaro



0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png