LEIA A SÉRIE DE QUATRO MATÉRIAS "DA DEMOCRACIA EM VERTIGEM AO FASCISMO GENOCIDA"


O www.esquinademocrática.com oferece aos leitores a série "DA DEMOCRACIA EM VERTIGEM AO FASCISMO GENOCIDA", que contém quatro longas matérias elaboradas pelo jornalista Alexandre Costa, relacionando o impeachment de Dilma Rousseff à eleição de Bolsonaro. O título não deixa de ser uma referência ao documentário da cineasta Petra Costa, que apresentou ao mundo a farsa do impeachment contra a ex-presidenta Dilma Rousseff, deposta do cargo em 31 de agosto de 2016. O nome do especial remete também ao fascismo, movimento político e filosófico estabelecido por Benito Mussolini na Itália, em 1922, que faz prevalecer os conceitos de nação e raça sobre os valores individuais e que é representado por um governo autocrático, centralizado na figura de um ditador, em uma evidente analogia ao atual presidente do Brasil. Da mesma forma, utiliza a palavra genocida direcionada ao excelentíssimo senhor Jair Bolsonaro, em função das mais de 310 mil mortes por covid-19 no país, pelas atitudes assumidas de negacionismo em relação à ciência, além da sua irresponsabilidade e da ausência de políticas do seu governo.


O objetivo desta sequência de publicações é disponibilizar aos leitores informações que ajudem a compreender o cenário político deste nefasto intervalo de tempo. Pouco mais que quatro anos e meio separam o golpe que destituiu a primeira mulher da Presidência do Brasil até este triste março de 2021. O luto e o sofrimento são consequências de uma vergonhosa e degradante farsa. O golpe que derrubou Dilma abriu caminho para um país que flerta com os nebulosos anos de chumbo, viola direitos, ameaça a sua própria Constituição e enterra seu povo sem um mínimo de respeito e compaixão.


PARTE 1

GOLPE CONTRA DILMA, PRISÃO DE LULA E SUSPEIÇÃO DE MORO REVELAM QUE BRASIL FOI VÍTIMA DE UMA CONSPIRAÇÃO


PARTE 2

SHELL DINAMITOU A DEMOCRACIA BRASILEIRA E, APÓS O GOLPE, O PETRÓLEO AGORA É DELES


PARTE 3

A FARSA DO IMPEACHMENT EMPURRA O BRASIL PARA O FUNDO DO POÇO E EXPÕEM A SILENCIOSA PARTICIPAÇÃO DOS MILITARES NO GOLPE DE 2016


PARTE 4

OS GOLPES DE 1964 E DE 2016 TIVERAM MÉTODOS DIREFENTES, MAS OS OBJETIVOS FORAM OS MESMOS