DOCUMENTÁRIO REVELA OS SUBTERRÂNEOS DO ATIVISMO NAS REDES SOCIAIS E A POLARIZAÇÃO POLÍTICA NO BRASIL


O documentário "Pulsão", lançado nesta sexta-feira (4/9) durante um evento online, traz à tona um tema polêmico e que influenciou os rumos políticos do Brasil. O uso indiscriminado das redes sociais pelos agentes políticos e a influência desta nova forma de ativismo. Com pouco mais de uma hora, o documentário mergulha nos subterrâneos da produção de conteúdos políticos, desde o surgimento desta nova "arma" de marketing, que se propaga e se multiplica com rapidez. O filme analise as manifestações de 2013, do impeachment da presidente Dilma Rousseff e da eleição de Jair Bolsonaro. O documentário mostra o potencial desta forma de ativismo político, que usa dados e informações, combinados aos discursos e narrativas de diferentes grupos e diante de um cenário de polarização, de desesperança política e ascensão da extrema direita no país. A direção é de Di Florentino e pesquisa e roteiro de Sabrina Demozzi.


Em produção desde 2016, o Pulsão passou por diversas transformações. A ideia inicial era que o filme fosse um simples registro do Circo da Democracia, evento realizado em Curitiba e que reuniu diversas lideranças políticas e celebridades acadêmicas para debater a conjuntura política da época. De lá para cá, muita coisa mudou, e o Pulsão também: “como o material é muito importante historicamente, a gente queria transformá-lo em um longa-documental”, explicou o diretor Di Florentino. “Em conversas com os envolvidos na concepção da obra e uma vontade de tratar de temas que estavam aflorando na época, como é o caso dos efeitos da desinformação nas redes sociais e do uso dos algoritmos para disseminar o ódio, surgiu o Pulsão”.


Realizado sob o selo da Trópico, produtora audiovisual fundada por Florentino, Pulsão não foi o primeiro trabalho do diretor a examinar a esfera política brasileira. A Trópico produziu uma websérie documental chamada #manifesto - política de pessoa para pessoa, que acompanhou as manifestações contra e a favor da saída de Dilma Rousseff da presidência da República. Outros projetos realizados foram o #nosmanteremosfirmes, curta-metragem sobre a Primavera Secundarista com a participação da atriz Letícia Sabatella, e o documentário Acima da Lei, premiado no Olhar de Cinema e que tratou do primeiro encontro entre o ex-presidente Lula com o então juiz da Lava-Jato, Sérgio Moro. O filme está disponível no youtube e pode ser assistido gratuitamente.