AUDIÊNCIA PÚBLICA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DISCUTE ALTERNATIVAS À EXTINÇÃO DO CEITEC, SEXTA, ÀS 10H


A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul promove atividades relacionadas ao Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec). A Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, presidida pelo deputado Sebastião Melo (MDB), realiza reunião extraordinária, às 10h, via Sistema de Deliberação Remota, para debater a recomendação de liquidação da Ceitec por parte do governo federal e as suas repercussões econômicas e de desenvolvimento do estado. aA partir das 14h, o órgão técnico promove audiência pública virtual para tratar sobre a suspensão da instalação do Centro de Distribuição da empresa Mercado Livre em Gravataí. A proposição é do deputado Gabriel Souza (MDB).


As duas atividades serão transmitidas, ao vivo, pela TV Assembleia (canal aberto 61.2, canal 16 da Net e YouTube www.youtube.com/user/tvalrs), pela Rádio Assembleia (www.al.rs.gov.br/radioassembleia) e pelo Facebook (www/facebook.com/assembleiars).


Diversas entidades assinaram um manifesto de apoio ao Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em função do risco de ser extinto pelo Governo Federal. As entidades que assinam o documento ressaltam que o Ceitec faz parte do patrimônio de inovação tecnológica da sociedade brasileira e tem importância estratégica para o desenvolvimento econômico do país. Criado em 2008 em Porto Alegre, o Ceitec foi estruturado a partir do apoio do governo estadual, da prefeitura de Porto Alegre, da Fiergs, da Federasul, das universidades e centros de pesquisas. Diante do risco de extinção, na semana passada foram realizados alguns movimentos políticos para "salvar"o Ceitec. Na quarta-feira (17/6), o tema entrou na pauta do governo do estado, com a realização de uma videoconferência com a participação do secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Júlio Semeghini, do governador Eduardo Leite e do secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb. Após a videoconferência, foi anunciada que uma das possibilidades seria transformar o Ceitec em uma Organização Social (OS). Na manhã da sexta-feira (19/06), foi realizado um ato simbólico em frente ao Palácio Piratini, no centro de Porto Alegre, com a participação de entidades sindicais e associação de funcionários, que solicitaram uma audiência com o governador para que os trabalhadores possam se manifestar sobre o tema. “Temos dois pedidos de agenda protocolados no Piratini para conversar com o governador, pois achamos fundamental que os trabalhadores da Ceitec e seus representantes sejam ouvidos, o que ainda não aconteceu. Reconhecemos que o governo do Estado entrou no jogo, na medida em que tratou do assunto nesta semana junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Mas fez isso de forma capenga, sem escutar os trabalhadores”, afirmou o secretário de Organização e Política Sindical da CUT-RS, Claudir Nespolo. “A liquidação não é um bom negócio para a soberania do Brasil. Vamos perder tecnologia e investimentos que estão sendo feitos há mais de 20 anos. Hoje estamos em um patamar tecnológico muito bom, uma vez que dispomos de estruturas fabril e científica únicas na América Latina”, salientou o presidente da Acceitec, Júlio Cesar de Oliveira. A manifestação contou com a participação de dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Porto Alegre, do Sindicato dos Engenheiros (Senge-RS), do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro-RS) do Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro-RS), da Federação dos Trabalhadores do Ensino Privado (FeteeSul), da Federação Democrática dos Sapateiros do RS, do Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e da associação de funcionários (Acceitec). O ato teve ainda o apoio da Federação dos Metalúrgicos do RS e da Adufrgs Sindical.

MANIFESTO EM APOIO AO CEITEC

As entidades e movimentos abaixo assinados vêm a público manifestar-se a favor da continuidade do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada S.A. - CEITEC S.A, neste momento sob risco de extinção pelo governo federal, por considerarem que esta empresa pública federal constitui um patrimônio de inovação tecnológica da sociedade brasileira, de importância estratégica para o desenvolvimento econômico do país. A CEITEC, vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), criada em 2008, em Porto Alegre, contou, para sua constituição, com o apoio do governo estadual, da prefeitura de Porto Alegre, da Fiergs, da Federasul, das universidades e centros de pesquisas. A empresa articulou-se com o então Programa Nacional de Microeletrônica, criado nos anos 1970, e ainda com o Programa Porto Alegre Tecnópole, similar ao atual Pacto pela Inovação. O mundo contemporâneo tem como uma de suas características fundamentais o desenvolvimento constante do conhecimento e da inovação tecnológica, de que são expressão a Internet das coisas, os big data e a inteligência artificial, que necessitam de circuitos integrados (chips) permanentemente projetados para atender inúmeras demandas. Indústria, serviços, comunicações, transportes, agronegócio, defesa, saúde e entretenimento são alguns dos setores que vivem processos revolucionários de transformação gerados pela eletrônica. A micro e nano eletrônica, a técnica de produzir chips, estão no centro desta transformação e tornaram-se uma área vital na economia mundial. A CEITEC projeta, fabrica e comercializa circuitos integrados (chips) para aplicações em identificação de animais, medicamentos, pessoas e veículos, além de autenticação, gestão de inventário, controle de ativos, entre outras, e, para isso, conta com profissionais altamente qualificados. Nos últimos anos, a empresa comercializou mais de 100 milhões de chips no mercado privado e teve produtos certificados internacionalmente, demonstrando o atendimento a requisitos operacionais e de segurança internacionais. A experiência mundial demonstra que empresas da área da microeletrônica demandam investimentos vultosos e um período mais longo de tempo para atingirem seu pleno amadurecimento. China, Rússia e Índia estão investindo pesadamente neste setor. Mesmo países com economias menores, como a Coreia e a Malásia, possuem indústrias que dominam toda a cadeia eletroeletrônica e que constituem parte significativa do PIB. Todos esses países realizaram investimentos públicos para desenvolver a cadeia eletrônica devido à complexidade de processos, custos elevados de equipamentos e pessoal com formação altamente especializada. Extinguir a CEITEC significa, portanto, ir na contramão do movimento global de nações e empresas tecnológicas que estrategicamente fomentam o desenvolvimento e condenar o Brasil à dependência de tecnologia importada. A CEITEC é uma importante semente para o crescimento da indústria microeletrônica no país, indispensável para reduzir o déficit comercial brasileiro em semicondutores e levar o Brasil ao rol dos países mais competitivos economicamente e inovadores. Reconhecendo seu potencial estratégico e sua condição de patrimônio de inovação da sociedade brasileira, as entidades e movimentos abaixo-assinados manifestam-se pela continuidade e aperfeiçoamento constante da CEITEC, com o apoio e incentivo do estado brasileiro. ABI - Associação Brasileira de Imprensa ABONG - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais ACCEITEC - Associação dos Colaboradores da Ceitec ADUFRGS – Sindicato Intermunicipal dos Professores de Instituições Federais de Ensino Superior do Rio Grande do Sul AGAPAN - Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural AJD - Associação Juízes para a Democracia AJURD - Associação de Juristas pela Democracia AKANNI - Instituto de e Assessoria em Direitos Humanos, Gênero, Raça e Etnias. ALICE - Agência Livre da Informação, cidadania e Educação Amigos da Terra Brasil AMOCA - Associação dos Moradores do Condomínio Cantegril, Viamão RS. ANDES - Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior ANDIFES - Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior ARI - Associação Riograndense de Imprensa CAMP - Centro de Assessoria Multiprofissional CEAPE - Sindicato, Sindicato de Auditores Públicos Externos CGTB - Central Geral dos Trabalhadores Brasileiros Clube de Engenharia CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação Coletivo Sindical Democracia Municipária Comitê em Defesa da Democracia e do Estado Democrático de Direito CONLUTAS - Central Sindical e Popular CPERS - Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul – Sindicato dos Trabalhadores em Educação CREA - RS - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia CSB - Central Sindical Brasileira CTB - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiros CUT - Central Única dos trabalhadores ESOCITE.BR - Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias FECOSUL - Federação dos Empregrados no Comércio de Bens e Serviços do RGS Federação Democrática dos Sapateiros e Sapateiras do RS FEETSUL - Federação dos Trabalhadores da Educação Privada do RS FEMERGS - Federação dos Municíparios do Estado do RS FESSERGS - Federação Sindical dos Servidores Públicos do RS FISENGE - Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros FNE - Federação Nacional dos Engenheiros FS - Força Sindical FSP - Fórum Sindical e Popular FTIA/RS - Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do RS FTM - Federação dos Metalúrgicos do RS FUP - Federação Única dos Petroleiros IAB - Instituto dos Arquitetos do Brasil Instituto Zoravia Bettiol INTERSINDICAL - Central Sindical M3D - Movimento Democracia, Diálogo e Diversidade MNU - Movimento Negro Unificado

0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H