MAIS DE 40 MIL PESSOAS DEFENDEM A EDUCAÇÃO E PROTESTAM CONTRA GOVERNO BOLSONARO, EM PORTO ALEGRE


Milhares de estudantes, professores, trabalhadores e ativistas de movimentos sociais promoveram manifestações e ocuparam as ruas e avenidas de 211 cidades brasileiras, nesta terça-feira (13/8), para protestarem contra o governo Bolsonaro e em defesa da educação, da aposentadoria, do emprego e da soberania nacional. Em Porto Alegre, mais de 40 mil pessoas participaram de um ato na Esquina Democrática, seguido de caminhada até a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Os estudantes são contra os contingenciamentos de verbas anunciadas pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, que colocam em xeque o futuro da educação pública brasileira. A foto de Ricardo Stricher dá uma dimensão da verdadeira multidão que tomou conta das ruas e avenidas centrais da capital gaúcha.

colaboração / foto: Ricardo Stricher

O terceiro “Tsunami da Educação” contou com atos nos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. Segundo levantamento da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), pelo menos 211 municípios brasileiros registraram atos nesta terça. A população somada dessas cidades é de quase 83 milhões de pessoas, cerca de 40% da população do país. Assim como nas últimas grandes jornadas de protesto, nos dia 15 e 30 de maio, o repúdio aos cortes no orçamento do Ministério da Educação (MEC) e de tramitação da proposta de reforma da Previdência permanece. A novidade deste 13 de agosto é o protesto contra o projeto “Future-se”, que prevê a criação de um fundo de R$ 102 bilhões para atrair investimentos internacionais no ensino superior.

VEJA O VÍDEO

AO VIVO

Parte da manifestação na Esquina Democrática foi transmitida ao vivo via Facebook.


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png