TEMER ATINGE A MAIOR REJEIÇÃO ENTRE OS PRESIDENTES DESDE A DITADURA MILITAR


Dois anos após assumir o lugar de Dilma Rousseff,o governo de Michel Temer registra a maior rejeição entre os presidentes brasileiros, desde o fim da ditadura militar, em 1985. De acordo com pesquisa realizada pelo Datafolha, 82% dos brasileiros consideram a gestão de Temer ruim ou péssima. Após a greve dos caminhoneiros e com o agravamento da crise econômica do país, a popularidade de Temer despencou de vez. O índice de pessoas que reprovam o atual governo subiu 12 pontos percentuais em relação a abril, período em que sua rejeição atingiu a marca de 70% dos entrevistados.

A pesquisa foi realizada depois da greve dos caminhoneiros e somente 3% dos entrevistados consideram o governo de Michel Temer ótimo ou bom. Outros 14% dos pesquisados avaliou como regular o desempenho de Temer. A rejeição subiu em todas as faixas de renda e escolaridade e também nas cinco regiões do país. No Nordeste, outro recorde. Temer é rechaçado por 87%. No Sul e Sudeste, 80%. O levantamento indica ainda que as Forças Armadas, mesmo com pequena queda no percentual, têm maior credibilidade entre os brasieliros, passando de 43% em abril para 37% em maio. A taxa de credibilidade mais baixa é dos partidos políticos: 68% não confiam; 67% não acreditam no Congresso e 64% não confiam na presidência.

A partir de 1985, os presidentes passaram a ser eleitos pelo voto direto e a sociedade criou mecanismos de avaliação dos governos, por meio de análises e pesquisas de opinião. Desde o término do regime militar ou do período chamado de "anos de chumbo", nenhum presidente teve uma avaliação tão baixa quanto a de Michel Temer. O desempenho de Temer é bem pior do que o de Collor ou de Dilma, lembrando que ambos deixaram a Presidência após processo de impeachment.


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png