LULA, DA ESPERANÇA À SALVAÇÃO


PERSEGUIÇÃO DE MORO É O PRINCIPAL COMBUSTÍVEL PARA INCENDIAR A POPULARIDADE DE LULA JUNTO AO POVO BRASILEIRO

O ex-presidente Lula afirmou em entrevista concedida na quinta-feira ao jornalista Mario Kertész, da rádio Metrópole de Salvador, que o golpe contra democracia, iniciado em 2016 com o impeachment de Dilma Rousseff, só será concluído com a sua condenação em segunda instância. Apontado como o melhor presidente da história do Brasil em todas as pesquisas já realizadas desde que deixou o cargo, o ex-presidente Lula iniciou na quinta-feira mais uma Caravana pelo Nordeste.

Mesmo com toda campanha da grande mídia para detonar a imagem do ex-presidente, o que se vê são demonstrações gigantescas de carinho por parte do povo brasileiro. O carisma de Lula faz a direita fascista tremer de raivas e de ódio. Talvez esta seja a única explicação para a postura do juiz Sérgio Moro, que hoje negou, à defesa do ex-presidente Lula, acesso às correspondências do Ministério Público Federal e do órgão correspondente na Suíça, para obter informações sobre o My Webb Day, espécie de sistema de propinas da Odebrecht.

O MP alega não ter acesso ao dispositivo, mas um delator da empreiteira chegou a afirmar ter a chave de acesso, mudando a versão cinco dias depois do pedido da defesa de Lula. Porém isso foge ao script do golpe, pois o sistema provaria que Lula jamais recebeu propinas da Odebrecht, ao contrário de vários políticos que hoje estão no poder.

Moro afirmou que "o pedido não tem cabimento", que o MP disse não ter tido acesso ao sistema e que a palavra da acusação "merece fé". A perseguição do Juiz Sergio Moro tem sido um verdadeiro tiro no pé, pois ao invés de manchar a credibilidade de Lula, tem servido de combustível para incendiar a popularidade do ex-presidente junto ao povo brasileiro.


rodapé ed.png