DILMA DESMENTE GLOBONEWS SOBRE APOIO DE SÉRGIO CABRAL A SUA CANDIDATURA


A ex-presidenta Dilma Rousseff precisou emitir uma nota à imprensa, nesta quinta-feira (17/11), para desmentir a notícia veiculada pelo canal GloboNews de que o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, teria apoiado sua campanha a reeleição em 2014. Dilma afirmou que o ex-governador do Rio de Janeiro, que foi preso pela Polícia Federal na operação Calicute e é acusado de liderar um esquema bilionário de corrupção naquele estado, apoiou, na verdade, o então candidato Aécio Neves, do PSDB. Cabe lembrar que Cabral orientou seus liderados no PMDB a votarem pelo afastamento de Dilma da Presidência da República. Sérgio Cabral é acusado de receber propina de empreiteiras, entre 2007 e 2014, com valores mensais que vão de R$ 200 mil e R$ 500 mil. Os prejuízos aos cofres públicos podem chegar a R$ 224 milhões.

Leia a nota de Dilma à imprensa:

Diferentemente do que informa a Globonews, ao longo de sua programação nesta quinta-feira, 17 de novembro, a respeito da "aliança" entre o ex-governador Sérgio Cabral Filho e Dilma Rousseff, a assessoria de imprensa da ex-presidenta esclarece:

1. Sérgio Cabral Filho jamais foi aliado da ex-presidenta da República. Tanto é verdade que, nas eleições presidenciais, ele fez campanha para o principal adversário de Dilma nas eleições de 2014: o senador Aecio Neves (PSDB-MG).

2. Durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff, Sérgio Cabral orientou seus liderados no PMDB a votarem favoravelmente ao afastamento dela da Presidência da República.

3. Estes são os fatos.

Assessoria de Imprensa Dilma Rousseff

FOTO: www.brasil247.com


9 visualizações

Jornalista Responsável - Alexandre Costa (mtb -7587)