CACO BARCELLOS AGREDIDO POR MANIFESTANTES NO RIO DE JANEIRO


Agressões sofridas por jornalistas ou quaisquer outros trabalhadores, durante o exercício da profissão, são inadmissíveis e devem ser tratadas como ações criminosas. Na quarta-feira (16/11), o jornalista Caco Barcellos, da Rede Globo, foi agredido enquanto tentava trabalhar, na cobertura da manifestação contra o pacote de austeridade do governo do Rio de janeiro, realizada por servidores públicos nesta quarta-feira (16/11), em frente à Assembléia Legislativa daquele estado. A violência é uma evidente demonstração de intolerância e uma grave distorção dos manifestantes em relação aos seus objetivos. Existe um limite e uma grande diferença entre denunciar a manipulação da "grande" imprensa e agredir os profissionais, em função da empresa em que atuam. Caco Barcellos hostilizado e agredido por manifestantes. O repórter foi atingido na cabeça por um cone de trânsito. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro denunciou as agressões a Caco Barcellos, ao repórter Guilherme Ramalho, de "O Globo", e ao fotógrafo da agência "O Dia".


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png