RAFAEL GUIMARAENS LANÇA NOVO LIVRO: "O SARGENTO, O MARECHAL E O FAQUIR"


“O Sargento, o Marechal e o Faquir”, de Rafael Guimaraens, resgata a trajetória do sargento Manoel Raymundo Soares, vítima do chamado “Caso das Mãos Amarradas”, que completa 50 anos. Utilizando uma narrativa de romance político-policial, o autor traça um perfil do personagem, nascido de uma família muito pobre de Belém do Pará, que mudou-se para o Rio de Janeiro para servir ao Exército e se tornou um dos líderes do movimento dos sargentos pelas reformas de base, durante o Governo João Goulart, e contra a ditadura implantada em 1964, após sua expulsão do Exército.

A segunda parte do livro mostra a investigação policial em torno do assassinato do ex-sargento em agosto de 1966, após permanecer cinco meses preso ilegalmente na Ilha do Presídio, em Porto Alegre. Autodidata, culto, politizado e amante da música clássica, Manoel Raymundo Soares foi detido em uma emboscada, traído pelo ex-faquir Edu Rodrigues, um informante da repressão, quando tentava protestar contra a presença do marechal Castelo Branco em Porto Alegre. Resistiu a dez dias de torturas ininterruptas sem delatar seus companheiros. As investigações responsabilizaram o DOPS gaúcho pelo crime, mas somente 30 anos depois sua viúva conseguiu responsabilizar a União pela morte de Soares.

“O Sargento, o Marechal e o Faquir” tem 272 páginas, incluindo um caderno de fotos e reprodução de documentos relativos ao caso, e conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal. Rafael Guimaraens é autor de doze livros, em sua maior parte relacionada à preservação da memória, como “Tragédia da Rua da Praia”, “Teatro de Arena – Palco de Resistência”, “Unidos Pela Liberdade” e “A Enchente de 41”, e um dos organizadores de “Coojornal – Um Jornal de Jornalistas Sob o Regime Militar” e organizador de “Os Filhos Deste Solo – Olhares Sobre o Povo Brasileiro”.

No dia 11 de agosto (quinta-feira) acontece o pré-lançamento de “O sargento, o marechal e o faquir” (Libretos) na Fundação Ecarta (Av João Pessoa, 943). Haverá um bate-papo, às 19 horas, com o autor e os convidados Carlos Frederico Guazzelli, advogado, coordenador da Comissão Estadual da Verdade/RS (2012-2014) e Suzana Lisbôa, da Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos.


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png