TARSO GENRO FALA SOBRE A CRISE E A CORRUPÇÃO NO PT


Na primeira parte da entrevista com Tarso Genro, o ex-governador do Rio Grande do Sul afirma que o PT não soube reagir a crise. "Mas isso não significa que a esquerda morreu e o PT não tenha a oportunidade de se recuperar. O PT é um partido grande, forte, tem uma militância extraordinária e dirigentes de alta qualidade", afirmou Tarso, na tarde fria desta segunda-feira (18/7), em seu novo escritório. Com a experiência de ter assumido a presidência do PT nacional, quando das denúncias do chamado "mensalão", Tarso adverte que para o PT superar a crise brutal será necessário muito debate e autocrítica. "É preciso renovar o seu programa e seus procedimentos”, sugere. Tarso é um dos principais nomes do PT, tendo sido prefeito de Porto Alegre por duas vezes e ministro no governo Lula, da Justiça, da Educação e das Relações Institucionais do Brasil. Durante a entrevista, que durou cerca de 20 minutos, foi possível tratar de temas como a sua relação com o PT, se já pensou em deixar o partido, sobre suas divergências com Zé Dirceu, além de como se sente em relação à candidatura da sua filha, Luciana Genro, do PSOL. A segunda parte da entrevista será disponibilizada na quarta-feira (20/7).


10 visualizações

Jornalista Responsável - Alexandre Costa (mtb -7587)