DILMA ACREDITA NA LUTA POLÍTICA E NO DIÁLOGO PARA RETORNAR À PRESIDÊNCIA


O otimismo da presidente eleita Dilma Rousseff em relação à possibilidade de retornar à Presidência da República é uma demonstração da sua própria força. Nesta segunda-feira (18/7), Dilma voltou a falar que não cometeu crime de responsabilidade e não há justificativa para o seu afastamento do cargo. A firmação foi feita durante o seu discurso em ato realizado na Universidade Federal do ABC, em São Bernardo do Campo. Ainda que a imprensa não tenha repercutido, cabe lembrar que o Ministério Público Federal concluiu sua análise em relação às pedaladas fiscais e isentou a presidenta eleita de crime de responsabilidade. Em seu discurso no ato em defesa da educação, ciência e inovação, Dilma fez um alerta à população sobre os gastos do governo interino de Michel Temer, que segundo ela, prejudica a saúde e a educação. Dilma voltou a falar em pacto nacional pelo diálogo, inclusive com os parlamentares. "Quem defende a democracia, defende a minha volta", disse alfinetou a presidenta afastada.


0 visualização

Jornalista Responsável - Alexandre Costa (mtb -7587)