LE MONDE CONCLAMA COMUNIDADE INTERNACIONAL A REAGIR CONTRA O GOLPE


Enquanto a grande imprensa brasileira é omissa ou conivente com o golpe e a farsa do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o Le Monde (um dos mais importantes jornais da Europa) publicou na terça-feira (13/7) um manifesto assinado por diversos deputados e senadores franceses, afirmando que a presidente foi vítima de uma "baixa manobra parlamentar". O jornal conclama a comunidade internacional a reagir e chama o governo provisório de Michel Temer de"infrequentável". O manifesto publicado pelo Le Monde fez críticas extremamente ácidas ao governo interino de Michel Temer, mencionando o fato da composição do ministério: “branco e machista” que “não reflete a diversidade da sociedade brasileira”. Os parlamentares convocam o governo francês e a comunidade internacional a se manifestarem e repudiarem “o golpe em andamento” no maior país da América Latina. O texto também critica o ministro interino da Justiça, Alexandre de Moraes, que, segundo o manifesto, teria advogado para o PCC. Ao publicarem um manifesto denunciando o golpe no Brasil, sutilmente os franceses nos fazem refletir sobre a própria imprensa brasileira. Não é atoa que são chamados de PIG (Partido da Grande Imprensa) e de mídia golpista.


rodapé ed.png