SOLIDARIEDADE À COLEGA ROSANE MARCHETTI


O jornalista Jorge Corrêa publicou no seu facebook a informação de que o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS prestou solidariedade à colega Rosane Marchetti, demitida da RBS após 31 anos, um mês e um dia de trabalho para o grupo. Transcrevo o texto do colega: Hoje, ela esteve na sede da entidade para homologação e desabafou. "Não me explicaram nada e ainda estou chocada com a carta surpresa de demissão", explicou, dizendo que projetos, como o Globo Repórter, estavam em andamento. Esta é uma rotina dos grandes grupos de comunicação: usam e descartam sem qualquer justificativa. Quem mais perde com sua saída é o Jornalismo.

Em matéria publicada no site do COLETIVA.NET, Rosane Marchetti afirmou estar chocada com a demissão do Grupo RBS, homologada na tarde desta terça-feira, 5. “Finalmente o FIM… Hoje, a última etapa, mas não menos dolorosa, do meu convite pra deixar a RBS TV… Parto triste e ainda chocada com a carta surpresa de demissão”, escreveu a jornalista. Ao Coletiva.net, ela informou que estava na empresa há “31 anos, um mês e um dia” e confirmou ainda estar magoada com a forma como os fatos aconteceram.

Explicou também que, na ocasião, foi surpreendida com a notícia e que até hoje não sabe o motivo do desligamento. “Questionei, mas nada me foi dito. Não foi por corte em folha de pagamento, pois outros na minha frente têm salários muito mais altos e sei que, depois da minha saída, profissionais ganharam aumento. Então, realmente não entendo”, desabafou. Rosane detalhou que, quando da demissão, foi chamada para uma reunião acreditando ser para debate sobre o Globo Repórter, mas foi informada, de forma objetiva, da dispensa. “Nem um estagiário se demite desse jeito”, afirmou.

Sobre projetos futuros, ela contou que está analisando diversas possibilidades, mas com muita calma, pois voltou recentemente do Rio de Janeiro, onde esteve para editar as últimas participações no programa da TV Globo. “Eu pedi que pudesse terminar as matérias que já estavam em andamento”, contou na entrevista. A jornalista explicou que muitos projetos podem surgir e que a vontade maior é de seguir na área de grandes reportagens. “Não posso esquecer que tenho uma mãe adoentada e meus exames de controle do câncer. Então, serei cautelosa”, adiantou.


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png