PAULO FERREIRA, EX-TESOUREIRO DO PT, SE ENTREGOU À JUSTIÇA NA SEXTA-FEIRA À TARDE


Paulo Ferreira, ex-tesoureiro do PT, se entregou à Justiça Federal, em São Paulo, na tarde desta sexta-feira (24/6), após ter a prisão preventiva decretada pelo juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, da 6ª Vara Federal, na capital paulista. O ex-tesoureiro é suspeito de envolvimento no esquema de fraude com empréstimos consignados, a partir de um contrato do Ministério do Planejamento, em 2010, na gestão do então ministro Paulo Bernardo, marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PT). Além de Paulo Ferreira e Paulo Bernardo, outras 11 pessoas foram detidas pela Operação Custo Brasil, que é um desdobramento da Lava Jato. Paulo Ferreira, que é ex-suplente de deputado federal pelo PT do Rio Grande do Sul e marido da ex-ministra Tereza Campelo (Desenvolvimento Social), ficou sabendo que a Polícia Federal havia decretado sua prisão por um repórter, durante uma entrevista à rádio Gaúcha.


rodapé ed.png