COMUNICADORES ALTERNATIVOS DE PORTO ALEGRE LANÇAM MANIFESTO CONTRA O GOLPE E O GOVERNO ILEGÍTIMO DE


Nós, comunicadores alternativos de Porto Alegre, não reconhecemos como legítimo o governo de Michel Temer (PMDB), fruto de um golpe parlamentar contra a presidenta eleita com 54 milhões de votos, Dilma Rousseff (PT). Em que pese todas as críticas que temos aos governos do PT, entendemos tratar-se, o processo de impeachment, de uma ação meramente política, sem participação popular, base legal nem ética, coordenada por setores das elites política e econômica com o objetivo de acelerar medidas que atacam os direitos dos de baixo, da população mais oprimida e reprimida pelo sistema econômico e político.

A construção do impeachment como um verdadeiro golpe foi comprovada pelos áudios recentemente revelados em que a derrubada do governo é tramada visando não melhorias no país, mas apenas a proteção de corruptos e a implementação de um projeto neoliberal, absolutamente contrário aos interesses das classes populares. O governo golpista rapidamente mostrou a que veio. Em apenas um mês, esfregou na cara dos brasileiros uma reforma ministerial que atacou justamente os setores sociais que mais precisam de políticas públicas e uma equipe de ministros representativa apenas do que são as castas políticas brasileiras. Além disso, o governo golpista de Temer já está envolvido em diversas denúncias de corrupção, mesmo com um importante setor da mídia oferecendo apoio em geral às medidas que vêm sendo defendidas e aplicadas.

Entre muitas outras medidas que atacam os direitos da população, a pluralidade e a democracia representativa, o governo golpista vem interferindo indevidamente na Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), empresa pública da mais alta importância no caminho de democratizar a comunicação no Brasil. Exonerou o presidente da EBC, que tinha mandato de quatro anos garantido pela lei que criou a EBC, e funcionários da TV Brasil, emissora vinculada à Empresa, vêm denunciando práticas de censura à grade de programação. O ataque à comunicação pública é apenas uma das facetas desse governo ilegítimo que devemos enfrentar, entre tantas outras, que passam por ataques diretos e indiretos a programas sociais que, se é verdade que não resolvem os problemas que enfrentamos na estrutura da sociedade e se também é verdade que contêm imperfeições, reduzem de fato o sofrimento de milhões de famílias brasileiras.

Ainda que o atual modelo de democracia não exprima o que entendemos como uma sociedade ideal, exigimos a volta da normalidade democrática, respeitando o voto e a decisão soberana do povo brasileiro que, em 2014, elegeu Dilma Rousseff e o projeto que ela representa. Esse posicionamento não significa um apoio ao governo Dilma, mas, enquanto comunicadores alternativos, não podemos silenciar diante de um governo ilegítimo e sem votos à sua proposta governamental. Lutamos por avanços reais tanto no sentido da democratização da comunicação quanto em direção a uma democratização profunda de toda a sociedade brasileira.

Assinam esse manifesto os seguintes comunicadores e meios de comunicação alternativos de Porto Alegre:

>> Meios de comunicação: <<

1 – Agência Livre para Informação, Cidadania e Educação (ALICE)

2 – Anú – Laboratório de Jornalismo Social

3 – Baixa Cultura

4 – Blog do Kayser

5 – Blog do Sul do Mundo

6 – Canal Paralelo

7 – Coletivo Amélia

8 – Coletivo Catarse

9 – Correria

10 – Esquina Democrática

11 – Estratégia e Análise

12 – IndexPoa

13 – Jornal do Centro Porto Alegre

14 – Jornalismo B

15 – Manifesto POA

16 – Mídia Capoeira

17 – Mídia Ninja

18 – Nonada

19 – NUCC – Núcleo de Comunicação Comunitária da UFRGS

20 – O Fato e a História

21 – Observatório da Mídia Gaúcha

22 – Ocupa Mídia

23 – Rádio Comunitária A Voz do Morro

24 – Revista Bastião

25 – TV Restinga na Web

>> Comunicadores: <<

1 – Alessandra Werlang

2 – Alex Oestreich

3 – Alexandre Costa

4 – Alexandre Haubrich

5 – Alexandre Lentz

6 – Alexandre Português

7 – Anderson Corrêa

8 – André de Jesus

9 – Anjélica de Sousa Nascimento

10 – Arno José de Oliveira

11 – Arthur Viana

12 – Bruna Andrade

13 – Bruno Lima Rocha

14 – Caio Venâncio

15 – Carlos Henrique Rosa da Silva

16 – Claudio Calmo

17 – Daniel Baptista

18 – Davenir Viganon

19 – Davi Guilherme

20 – Débora Fogliatto

21 – Deyvid Soares

22 – Dhiego Recoba

23 – Douglas Freitas

24 – Edisson José Sousa Campos

25 – Eduardo Seidl

26 – Erick da Silva

27 – Ezequiel Melo

28 – Fernando Gadret

29 – Filipe Castilhos

30 – Filipe Rossau

31 – Gabrielle de Paula

32 – Giulia Barão

33 – Guilherme Fernandes de Oliveira

34 – Gustavo Nunes

35 – Gustavo Ruwer

36 – Hélio Sassen Paz

37 – Ilza Girardi

38 – Jackson da Silva Ferrreira

39 – Jeferson Camisolão

40 – Jefferson Pinheiro

41 – Jerônimo Costa

42 – Jonas Dornelles

43 – Jonas Lunardon

44 – Jones Rosa dos Santos Barbosa

45 – Júlia Bittencourt

46 – Juliana Mastrascusa

47 – Katia Marko

48 – Leandro Hein Rodrigues

49 – Leo Felipe

50 – Leonardo Foletto

51 – Leonilda R. da Conceição

52 – Lucas Rufino

53 – Luciana Soares

54 – Luciano Kayser

55 – Marcelo Cortes

56 – Marcelo Cougo

57 – Marcelo Niluk Vianna

58 – Márcio Figueira

59 – Marco Antônio Alves Elias

60 – Marco Ribeiro

61 – Marcos Belmonte

62 – Mariana de Mattos Pires

63 – Michel Vasconcelos dos Santos

64 – Milton Ribeiro

65 – Murilo Seco

66 – Nelson Rego

67 – Neltair Abreu (Santiago)

68 – Oro Mendes

69 – Pablo Silva

70 – Paulo Ricardo de Oliveira

71 – Pedro Palaoro

72 – Pepe Martini

73 – Priscila Pasko

74 – Rafael Gloria

75 – Raphael Carrozzo

76 – Renata Duarte

77 – Rodrigo Rodrigues

78 – Rosina Duarte

79 – Simoni Gonçalves Machado

80 – Suziane Silva dos Santos

81 -Tais Ratier

82 – Thaís Seganfredo

83 – Tharcisio Rocha

84 – Tiago Rodrigues

85 – Walter Lippold

86 – Yamini Benites


17 visualizações

Jornalista Responsável - Alexandre Costa (mtb -7587)