ATO CONTRA A CULTURA DO ESTUPRO REÚNE MAIS DE DUAS MIL MULHERES NA ESQUINA DEMOCRÁTICA


Mais de duas mil pessoas, a grande maioria delas mulheres, promoveram uma manifestação contra a cultura do estupro e da violência, nesta quarta-feira, dia 2 de junho, na Esquina Democrática, em Porto Alegre. O ato é mais uma das atividades em solidariedade à jovem vítima de estupro coletivo no Rio de Janeiro, caso que mobilizou a sociedade de norte a sul do Brasil. Reunidas na Esquina Democrática, as manifestantes repetiam palavras de ordem: "Machistas! Fascistas! Não passaram", "Nem recatada, e nem do lar. A mulherada tá na rua pra lutar". Diversos grupos e coletivos feministas foram a público como forma de repúdio à cultura do estupro e às formas como estes episódios são tratados pela mídia e pela sociedade de uma forma geral. A manifestação terminou com uma caminhada até o Palácio do Piratini, onde as ativistas pediam mais segurança e justiça aos episódios de violência contra as mulheres. A manifestação terminou com uma caminhada até o Palácio do Piratini, onde as ativistas pediam mais segurança e justiça aos episódios de violência contra as mulheres.

FOTO: ANSELMO CUNHA ​

FOTO: CACO ARGEMI

FOTO: CACO ARGEMI


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H