PROTESTO EM FRENTE À RBS DENUNCIA A PARTICIPAÇÃO DA MÍDIA NO GOLPE


Mais de 20 mil pessoas saíram às ruas de Porto Alegre, na noite de terça-feira, dia 24 de maio, em protesto contra o golpe que afastou Dilma Rousseff da presidência da República. Esta é a quarta manifestação, em menos de dez dias, contra o presidente interino, Michel Temer (PMDB). Depois de percorrerem as ruas do Centro e da Cidade Baixa, os manifestantes se deslocaram até a Avenida Ipiranga, em frente à RBS, e queimaram pneus e centenas de exemplares do jornal Zero Hora. A iniciativa foi uma forma de denunciar a participação da mídia, na articulação do golpe contra a presidenta Dilma.

HOMENAGEM À OCUPAÇÃO LANCEIROS NEGROS A caminhada iniciou na Esquina Democrática, seguindo até o cruzamento da General Câmara com a Andrade Neves, como forma de solidariedade à ocupação Lanceiros Negros. Desde a noite anterior, o prédio onde vivem cerca de 70 famílias foi cercado por um grande efetivo da Brigada Militar. O objetivo era cumprir a reintegração de posse do local, que pertence ao Estado. Porém, uma liminar concedida pelo Tribunal de Justiça suspendeu a retirada das famílias do edifício.


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png