DEFENDER DIRETAS JÁ, NESSE MOMENTO, É JOGAR A TOALHA


A inescrupulosa votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff mostrou ao Brasil a verdadeira face da Câmara dos Deputados e da oposição canalha. Somente a força das ruas e as manifestações em defesa da democracia podem barrar o golpe em curso. Falar em diretas já antes da votação no Senado é um gigantesco e imperdoável equívoco, pois o diversionismo serve e muito para desmobilizar os setores engajados nessa luta. O mesmo ocorre em relação às críticas à presidenta Dilma, ao próprio Lula e ao PT. Expressar opinião, debater, dialogar e ter posição em relação à conjuntura do país também se tornam importantes para o conjunto da sociedade. Porém, no atual cenário, estas análises públicas podem criar um ambiente desfavorável à resistência travada nas ruas. É como atirar a toalha antes do confronto.

O foco continua sendo: NÃO VAI TER GOLPE, VAI TER LUTA!


0 visualização

Jornalista Responsável - Alexandre Costa (mtb -7587)