PM DO GDF APREENDE MENINO DE 7 ANOS POR ESTAR EM MANIFESTAÇÃO


https://www.facebook.com/yurisoaresfranco/videos/1272520409431498/

A PM de Brasília apreendeu um menino de 7 (SETE!!!!) anos durante manifestação contra a Rede Globo ontem. Alegou que ele não poderia estar em um protesto. Uirá estava acompanhado do pai, Chico Carneiro.

"Num determinado momento do ato, quando o Uirá cantava as palavras de ordem e também brincava com seus super herois, fui tirar foto dele. No que tirei, veio um PM e o levou de mim. No mesmo instante fui questioná-lo e levei voz de prisão. Motivo: estava levando meu filho a uma manifestação. Aquilo que acredito ser fundamental para a formação do Uirá foi tratado como crime."

Os direitos do menino foram preservados - depois de horas de constrangimentos - porque uma conselheira tutelar, a Keka Bagno, não arredou pé de cumprir seu papel na proteção dessa criança.

Uirá chorou nesse tempo, informa o pai. Mas chegou em casa e dormiu. Ja sabendo que nesse Brasil a gente precisa lutar por garantir direitos.

Contra a repressão e a opressão, resistimos!

O QUE DIZ A LEI

Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

‪#‎NaoVaiTerGolpe‬

Ontem (24/03/2016) foi um dia triste para a história de Brasília e do Brasil. Num ato pacífico da Frente Povo sem Medo, contra o golpe, o ajuste fiscal e em defesa da democracia, a Polícia Militar agiu com despropositada truculência. Estávamos em frente a sede da golpista e fascista TV Globo, mantendo segura distância da linha de frente do ato da entrada da rede de televisão e da barreira policial. Eu estava justamente orientando as pessoas a não se aproximarem muito da entrada.

Ato pacífico, o Uirá, filho do Chico Carneiro, cantava as palavras de ordem e também brincava com seus super heróis, enquanto seu pai o fotografava. Eis que a polícia simplesmente o tirou de seu pai e o levou para um camburão, como pode ser visto no vídeo. No mesmo instante o Chico foi questionar os policiais e levou voz de prisão. Motivo: estava levando o filho a uma manifestação (o que nunca foi crime!).

Ao ver um menino com seus sete anos de idade, ainda vestido com o uniforme escolar e com seus super-heróis em mãos sendo carregado chorando por policiais para um camburão da polícia eu simplesmente não poderia me calar e denunciei aquele ato arbitrário, violento e sem nenhum propósito ou base legal.

Denunciei aquela violência que estava sendo cometida e neste momento também levei voz de prisão e fui jogado no camburão. Fomos os três levados para a delegacia, onde uma agente da polícia civil ainda cometeu diversas grosserias com o menino, simplesmente porque ele estava assistindo desenho animado no celular, dizendo que o barulho a incomodava, e, ao não consegui fazê-lo, disparou a proferir ofensas e palavrões.

Assim como o Chico, agradeço aos advogados que nos acompanharam: Jonatas Moreth, Darlan Honório, Rafael Madeira, a conselheira tutelar Keka Bagno que defendeu o direito da criança, a Bia Barbosa, Vinícius Lobão e Karina que acompanharam o Uirá. A Thaisa Magalhaes que manteve o pessoal informado do que estava acontecendo e a todos e todas que compareceram à delegacia para nos acompanharem e prestarem solidariedade.

O Chico já informou que o Uirá está bem e em casa.

Por fim gostaria de dizer que apesar dessa opressão vivida nós saímos mais fortes, com a certeza da importância de lutar pelos nossos direitos e contra o fascismo. Não vai ter golpe, vai ter muita luta e democracia!

Venceremos!

JORNALISTAS LIVRES


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png