CREDIBILIDADE DO MP DE SP ESTÁ ABALADA, APÓS PREVENTIVA DE LULA


Ao que tudo indica, o juiz Sergio Moro começou a perder espaço na mídia e agora terá que disputar a atenção dos jornalistas com os promotores Cássio Conserino, José Carlos Blat e Fernando Henrique Moraes de Araújo, todos do Ministério Público de São Paulo. Após denunciar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por crime de ocultação de patrimônio, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro por causa da suposta compra de um triplex no Guarujá, no dia seguinte o MP de São Paulo pediu a prisão preventiva de Lula e de outras seis pessoas.

O pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula, feito pelo promotor de São Paulo, Cássio Conserino, que não é o promotor natural do caso, não tem base legal.

Ao abastecer os noticiários com o que a grande imprensa classificou de verdadeiras “bombas”, na quarta e na quinta-feira (9 e 10/3), o trio conseguiu atrair a atenção dos jornalistas, com direito à coletiva de imprensa e aos holofotes da mídia. A ação foi distribuída para a juíza da 4ª Vara Criminal da Justiça de São Paulo Maria Priscila Ernandes Veiga Oliveira, que, por enquanto, não se manifestou sobre o caso.

Ao que tudo indica, a juíza poderá acolher a qualquer momento a denúncia e o pedido de prisão do ex-presidente. Porém, a iniciativa faz a credibilidade do MP de São Paulo descer ladeira abaixo, pois o pedido de prisão feito pelo promotor de São Paulo, Cássio Conserino, que não é o promotor natural do caso, não tem base legal.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, classificou como “medida midiática” o pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por parte do Ministério Público de São Paulo. A Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores emitiu uma nota sobre a ação do MP de São Paulo, cujo título é “Factoide desmascarado”.

Leia a íntegra da nota:

Factoide desmascarado "O pedido de prisão feito pelo promotor de São Paulo, Cássio Conserino, que não é o promotor natural do caso, não tem base legal.

O pedido foi apresentado à Juiza Maria Priscila Veiga Oliveira, da 4ª Vara Federal Criminal de SP, que deve decidir sobre o caso, durante o final de semana.

É importante que todos e todas se mantenham mobilizados – sem se envolver nos atos convocados para o dia 13.

As sedes dos diretórios estaduais devem permanecer abertas, como é o caso da sede nacional, durante todo o final de semana.

O Presidente Rui Falcão, está neste momento falando com a militância que se mobilizou rapidamente ne frente da APEOESP em São Paulo.

Agradecemos a mobilização de todos e todas e o rápido atendimento ao chamado da Direção Nacional, estamos certos de que nossa base militante nunca faltará à defesa do Presidente Lula e de nosso projeto político.


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png