PASSAGENS DE ÔNIBUS E LOTAÇÕES SOBEM A PARTIR DE DOMINGO


Imagem meramente ilustrativa

O reajuste das tarifas causou descontentamento por parte de estudantes, trabalhadores e lideranças dos movimentos sociais. O aumento deve gerar protestos na capital, já na próxima semana.

A passagem de ônibus vai aumentar a partir do próximo domingo, dia 22 de fevereiro, passando de R$ 2,95 para R$ 3,25, o que representa um aumento de 10,85%. O reajuste da tarifa foi aprovado pelo Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) e sancionado pelo prefeito José Fortunati, na tarde de ontem, quinta-feira (19). A tarifa das lotações também será reajustada, passando de R$ 4,40 para R$ 4,85.

De acordo com o prefeito, 47% do valor da passagem é referente aos salários dos rodoviários. Segundo Fortunati, o salário da categoria cresceu 520% nos últimos anos. As empresas de ônibus da capital haviam solicitado um reajuste de 18,3%, o que elevaria a tarifa para R$ 3,49. A planilha de custos da EPTC, no entanto, apontou um reajuste menor.

Conforme o relatório, os índices que mais contribuíram para o reajuste foram o aumento de 8% no salário dos rodoviários, 12% de aumento no óleo diesel e a redução de 1,98% no Índice de Passageiros Equivalentes Transportados por Quilômetro (IPK). No documento, a empresa pública afirma que, no ano passado, houve diminuição de 30 mil passageiros por dia nos ônibus da capital. A considerar o número de usuários – que leva em conta todas as vezes que a roleta gira – a redução é de 60 mil por dia.

O reajuste das tarifas de ônibus e lotação passou por votação e teve a participação de 20 entidades que integram o Comtu. Apenas três dos 17 conselheiros presentes, votaram contra o aumento: os representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), da União das Associações dos Moradores de Porto Alegre e da União Metropolitana dos Estudantes Secundários de Porto Alegre (Umespa).


rodapé ed.png