EM NOME DA ÉTICA, DA DEMOCRACIA E DO BRASIL QUE QUEREMOS


O deputado estadual Tiago Simon, do PMDB, fez uma declaração no seu facebook na noite dessa quinta-feira, 1/10, na qual expõe sua indignação em relação à negociação com o governo federal e os ministérios que serão ocupados pelo partido. Tiago Simon se somou aos 22 deputados federais do PMDB que assinaram MANIFESTO repudiando a troca de cargos pela governabilidade da Presidente Dilma:

“Discordamos de qualquer negociação de cargos no governo, a qualquer título. Não é com esse tipo de atitude que a profunda crise geral deve ser enfrentada, e sim com posturas que recuperem a credibilidade perdida” - afirma o Manifesto, assinado por 33% da bancada do meu Partido.

De fato, no momento em que o país vive uma profunda crise ética, política, econômica e a falência do Estado, em todos seus níveis; em que a agenda prioritária para a sociedade é debelar a inflação e o desemprego; momento derradeiro para o repactuamento Federativo, desconcentração do poder e dos recursos da União e negociação das dívidas dos estados; neste momento histórico para a realização das reformas, parte do meu Partido adota as velhas práticas da tradição patrimonialista e burocrática da cultura política nacional.

Não é este o meu PMDB, cujos pais fundadores despertaram a esperança entre os brasileiros de que era possível construir um país próspero e justo e uma República sustentada em instituições sólidas, voltadas para o bem estar da sociedade.

Faço minhas as palavras que encerram o Manifesto:

"Queremos, dentro do Partido e com a sociedade, debater e apontar soluções para o país, que reduzam a máquina pública e retomem o desenvolvimento econômico e social para os brasileiros.“


1 visualização

Jornalista Responsável - Alexandre Costa (mtb -7587)