O que os olhos não vêm, a boca não sente


França e Rússia proibiram os transgênicos da Monsanto. Alemanha, Escócia, Irlanda, Hungria, Letónia e Grécia anunciaram planos semelhantes. Porém, o que deveria ser manchete nos principais jornais do mundo foi completamente ignorado pelas grandes redes de notícia, com raras exceções e pouquíssima repercussão. Enquanto isso, os produtores de maçã do Rio Grande do Sul seguem na contramão da história.

O inverno de 2015 praticamente não existiu no estado. Em função disso a grande maioria dos produtores de maçã, principalmente na região de Vacaria e em Bom Jesus, utilizaram quantidades enormes de um produto químico para evitar prejuízos com a safra desse ano. Um engenheiro agrônomo me explicou, de maneira bem simples, como funciona a ação desse agente químico (não vamos divulgar o nome, por diversas razões). Para garantir a produtividade, é necessário que as macieiras sejam submetidas a aproximadamente 700 horas de baixas temperaturas. Para corrigir a falta de frio, os produtores utilizam a tal substância para garantir uma boa safra. O agente químico é bem conhecido no meio agrícola e funciona como uma espécie de hormônio, que como todos sabem oferece riscos enormes e efeitos extremamente nocivos à saúde.


0 visualização

PAULO TIMM NA VALE DO MAMPITUBA WEB RÁDIO - DAS 8H ÀS 10H

rodapé ed.png