APÓS SOFRER CENSURA, EXPOSIÇÃO COM CARTUNS SOBRE BOLSONARO É REINAUGURADA NA CÂMARA

Após ter sido censurada no último dia 3, a exposição de cartuns e charges ‘Independência em Risco’ foi reinaugurada na Câmara de Vereadores de Porto Alegre nesta segunda-feira (16). A mostra, proposta pelo vereador Marcelo Sgarbossa (PT) e organizada pela Grafar (Grafistas Associados do Rio Grande do Sul), havia sido censurada pela presidente da Casa, Mônica Leal (PP), que afirmou que a exposição com críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e ao governo federal continha “teor ofensivo”. A decisão de que a mostra retornasse à Câmara Municipal partiu de uma liminar deferida pelo juiz Cristiano Vilhalba Flores, da 3ª Vara da Fazenda Pública, na última quinta-feira (12). Na decisão, o juiz de

COM AJUDA DE DALLAGNOL, PROCURADORA ATUOU COM ADVOGADO PARA PREJUDICAR GILMAR MENDES

Procuradores da operação Lava Jato atuaram ilegalmente com advogados com o objetivo de pedir o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. No dia 3 de maio de 2017, Thaméa Danelon, procuradora da República que coordenou a Lava Jato em São Paulo (SP), escreveu para o chefe da força-tarefa em Curitiba (PR), Deltan Dallagnol, mostrando trabalho feito para o advogado do setor privado Modesto Carvalhosa: o pedido de impedimento de Gilmar. A nova revelação da Vaza Jato, a partir de conteúdos obtidos pelo The Intercept Brasil, foi divulgada pelo jornalista Reinaldo Azevedo em seu programa na BandNews FM. “Esse tipo de gente que faz isso faz qualquer coisa. Esse tipo de

“O SILÊNCIO DOS HOMENS”: DOCUMENTÁRIO DISCUTE MASCULINIDADE TÓXICA

Disponível gratuitamente no Youtube, o documentário “O Silêncio dos Homens” é uma iniciativa da plataforma Papo de Homem, que produz conteúdo crítico sobre masculinidade. O filme é fruto de uma pesquisa que envolveu mais de 40 mil pessoas e tem como objetivo alertar sobre o modelo masculino imposto culturalmente a meninos e homens. Guilherme Nascimento Valadares, um dos idealizadores do projeto, afirma que este silêncio é emocional, verbal, social e faz parte de uma rigidez psicológica, que se torna um vulcão quando associada aos mandamentos da masculinidade, tais como ser bem-sucedido profissionalmente, não agir de modos que pareçam femininos, não levar desaforo pra casa, dar em cima das mu

PRESIDENTE DO TRF-4 DIZ QUE GRAVAÇÕES DO INTERCEPT NÃO PODEM SER USADAS PARA INOCENTAR LULA

O desembargador Victor Luiz dos Santos Laus, presidente da Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), declarou em entrevista à BBC, publicada no domingo (15/9), que o debate sobre os diálogos do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e de procuradores da força-tarefa da Lava Jato publicados pelo site The Intercept Brasil e outros veículos “está um pouco fora de foco”. Para o desembargador, o fato de os áudios terem sido obtidos por meio de interceptação não autorizada pela Justiça impede até mesmo o início de uma apuração sobre o caso. “Temos de ser coerentes naquilo que nós fazemos. Qualquer juiz, quando está diante de uma prova inválida, tudo que vier a partir dela não tem

LULA AO PÁGINA/12: “O POVO BRASILEIRO CONHECERÁ A VERDADE”

Preso injustamente há mais de 500 dias, Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista ao jornal argentino Página 12, na quarta-feira (11), quando falou sobre a Vaza Jato, a situação do Brasil e comentou os casos de lawfare contra líderes progressistas como Cristina Kirchner. “Eles pensaram que a mentira ia ganhar. E estou aqui para lhe dizer: a verdade vencerá, o que for preciso, tarde o que for preciso, mas o povo brasileiro conhecerá a verdade e que as pessoas que me acusaram não têm moral. Eles usaram a justiça para fazer política e o objetivo principal era impedir que Lula se tornasse presidente da República deste país. E que o PT não poderia mais vencer as eleições”, afirmou ao jornal.

“JOGO DE PROMISCUIDADE”, DIZ GILMAR MENDES SOBRE MENSAGENS VAZADAS

Gilmar Mendes nunca escondeu sua posição crítica aos métodos da Operação Lava Jato. Para o ministro do STF, entrevistado na sexta-feira 13 pela Folha de S. Paulo e portal UOL, as trocas de mensagens reveladas pelo site The Intercept Brasil mostram um “jogo de promiscuidade” entre as partes envolvidas na força-tarefa. Para o ministro do Supremo Tribunal Federal, as conversas entre juiz e procuradores demonstram desrespeito à lei e ferem o modelo de Estado de Direito. Defendeu, ainda, uma manifestação de mea culpa. “Simplesmente dizer: nós erramos, fomos de fato crápulas, cometemos crimes. Queríamos combater o crime, mas cometemos erros crassos, graves, violamos o Estado de Direito”, disse Men

PETRÓLEO SALTA 18% APÓS BOMBARDEIO COM DRONES NA ARÁBIA SAUDITA

O barril de petróleo Brent estava sendo negociado a US$ 70,98 nos mercados futuros de petróleo neste domingo (15/9), o que representa um aumento de 18% em relação ao fechamento de sexta-feira, quando o barril fechou em US$ 60,15. O aumento é uma consequência do bombardeio com drones nas reservar da Arábia Saudita. Esta é a maior produtora de petróleo do mundo e em função dos ataques teve sua produção reduzida à metade. O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que liberou as reservas estratégicas para tentar manter o preço, mas o efeito aparentemente foi nulo. "Com base no ataque à Arábia Saudita, que pode ter um impacto nos preços do petróleo, autorizei a liberação de petróleo da Reserva

ELIO GASPARI REVELA, NA FOLHA DE SÃO PAULO DE DOMINGO, A ARMAÇÃO DE MORO E DALLAGNOL CONTRA LULA E D

O jornalista Elio Gaspari publicou na Folha de São Paulo deste domingo (15/9) uma linha do tempo onde relata com exatidão a armação ocorrida no dia 16 de março de 2016, por parte do então juiz (agora atual ministro da Justiça) Sergio Moro e pelos procuradores da Lava Jato, contra Lula e Dilma. Conforme Gaspari, esta foi a maior vitória da República de Curitiba. Veja abaixo a cronologia dos fatos: A pedido de Moro, os telefones usados por Lula estavam grampeados pela Polícia Federal (PF). Em 15 de março, a equipe que ouvia as conversas concluiu um relatório com 42 transcrições. A última havia ocorrido às 19h17m do dia 14. Desde o dia 9 o procurador Deltan Dallagnol sabia que Dilma havia ofere

MEMÓRIA DA RESISTÊNCIA CHILENA AO GOLPE DE ESTADO DE 11 DE SETEMBRO DE 1973

Há 46 anos, numa manhã de 11 de setembro, a artilharia aérea desabou sobre o Palácio Presidencial do Governo Chileno. Ao largo do país, projéteis de todo tipo ceifaram a democracia chilena, mutilaram seu povo, abortaram uma tentativa de libertação nacional. Usadas indevidamente, as forças armadas e de segurança foram instrumentadas para o crime político, para a tortura sobre mentes e corpos, para violar a Constituição republicana. Seu corolário foram as delegacias abarrotadas, os campos de detenção e concentração, as salas de tortura, o bombardeio de bairros, a fim de carreiras profissionais, as perseguições a militares legalistas, a relegação de opositores, os crimes sexuais, o exilio de mi

O FILME MARIGHELLA ESTREIA NOS CINEMAS BRASILEIROS NO DIA 20 DE NOVEMBRO

O filme Marighella, dirigido por Wagner Moura, estreia nos cinemas brasileiros no dia 20 de novembro. O longa, que conta a história do guerrilheiro baiano, morto em 1969 pelo regime militar brasileiro, será estrelado por Seu Jorge e tem no elenco nomes como Adriana Esteves, Bruno Gagliasso, Jorge Paz, Luiz Carlos Vasconcelos e Humberto Carrão. Marighella foi selecionado para a mostra principal do Festival de Berlim 2019, onde teve sua estreia internacional. O trailer vem sendo divulgado desde o dia 20 de agosto. Em maio, o jornalista Mário Magalhães, autor da biografia do guerrilheiro brasileiro Carlos Marighella, sugeriu em postagens feitas em sua conta no Twitter, que o “obscurantismo” que

QUEM DIRIA: REINALDO AZEVEDO AFIRMA QUE "NÃO HÁ PROVAS CONTRA LULA" E É OVACIONADO EM ATO

O jornalista Reinaldo Azevedo, um dos principais líderes de opinião pelo golpe de Estado contra Dilma Roussef e que rompeu com o bolsonarismo, foi ovacionado no ato em defesa da liberdade de imprensa na noite de segunda-feira (9/9) no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP, no largo São Francisco, região central de São Paulo. Lotado, o auditório veio abaixo quando o nome dele foi anunciado: “não há provas contra Lula”, exclamou. Assista ao discurso dele abaixo. O evento foi organizado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), ABI (Associação Brasileira de Imprensa) e Instituto Vlad

INTERCEPT BRASIL: PT PREFERIU PERDER COMO PROTAGONISTA DO QUE TENTAR GANHAR COMO COADJUVANTE

O site The Intercept Brasil publicou, na segunda-feira (8/9), um texto assinado pelo cientista social João Filho, autor do Jornalismo Wando, criticando a postura do PT em relação à tentativa de formar uma frente ampla em defesa da democracia contra os ataques do governo Bolsonaro. O conteúdo, visivelmente opinativo, faz referência ao lançamento de um manifesto que busca reorganizar a oposição e foi batizado de “Direitos Já! – Fórum pela Democracia”, assim como foi com as Diretas Já, criado no início dos anos 1980, quando o campo democrático, ainda sob a ditadura, se uniu para reivindicar eleições presidenciais diretas. João Filho menciona o fato da esquerda seguir dividida, desarticulada e

ENTREVISTA DO GLENN GRENWALD NO RODA VIVA

Vale a pena assistir a entrevista do jornalista e advogado Glenn Greenwald (um dos fundadores do site The Intercept Brasil) no programa Roda Viva, da TV Cultura, da segunda-feira (2/9). A atuação dos entrevistadores do Roda Viva demonstra que a imprensa brasileira está muito distante de fazer jornalismo a partir do interesse público e tendo a democracia como valor inquestionável. Estamos diante da imprensa corporativa e da defesa cega da Lava Jato. Em vez de colocar na pauta o conteúdo do material obtido por Glenn, que incrimina gente poderosa como o ex-juiz, hoje ministro do governo Bolsonaro, Sergio Moro, focaram na forma como o material foi obtido. Não poucas os entrevistadores beiraram

DEPUTADO PAULO PIMENTA (PT-RS) ACUSA JUDICIÁRIO E MINISTÉRIO PÚBLICO DE COMPLÔ PARA MATAR LULA

De acordo com o Congresso em Foco, o deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, foi à tribuna do plenário nesta terça-feira (27) para denunciar em discurso a execução de um complô de setores do Ministério Público e do Judiciário com o objetivo de matar o ex-presidente Lula no cárcere onde ele cumpre pena desde 7 de abril, em Curitiba (PR). Para o parlamentar gaúcho, um dos principais defensores de Lula no Congresso, trata-se de uma “prisão política” com objetivos inconfessáveis. “Não bastam a condenação arbitrária, a prisão solitária e a destruição de seu legado. Querem é a morte de Lula, querem ver Lula morto em Curitiba”, discursou Paulo Pimenta. A publicação informa que o deputado acu

GLENN NO ‘RODA VIVA’: 32 PERGUNTAS SOBRE SEU JORNALISMO, 6 SOBRE O CONLUIO NA LAVA JATO

A atuação dos entrevistadores do Roda Viva ante o jornalista Glenn Greenwald, na noite de ontem (2), o obrigou a dar uma aula sobre a profissão. Tentaram colocar Glenn contra a parede, como se o crime nas revelações do The Intercept Brasil, e não no conluio. com objetivos políticos, entre juiz e procuradores. As perguntas insistiram na ideia da imprensa corporativa – liderada pela Globo – de defesa cega da Lava Jato. Em vez de colocar na pauta o conteúdo do material obtido por Glenn, que incrimina gente poderosa como o ex-juiz, hoje ministro do governo Bolsonaro, Sergio Moro, elegeram como vilã a forma como o material foi obtido. Não poucas os entrevistadores beiraram a hostilidade, insinuan

NO RODA VIVA, GLENN GREENWALD EXPLICA A JORNALISTAS COMO FUNCIONA O JORNALISMO

Em entrevista a jornalistas do programa “Roda Viva”, da TV Cultura, Glenn Greenwald, editor do site The Intercept Brasil, reafirmou, diante da insistência dos entrevistadores, que as mensagens entre procuradores do Ministério Público Federal (MPF) e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que vêm desvendando a nuance parcial e política da operação Lava Jato, são autênticas. Ele contou que todo o conteúdo foi analisado por especialistas, inclusive estrangeiros, e que as conversas ainda passaram por análises de outros veículos que estão divulgando a série, como a Veja, a Folha de S. Paulo, o El País, a Agência Pública e o BuzzFeed. clique aqui para ler a matéria da Revista Fórum

REPORTAGEM DA AGÊNCIA PÚBLICA REVELA A AMEAÇA DE MORTE A LIDERANÇAS DE ASSENTAMENTO NO PARÁ

A Pública, Agência de Jornalismo Investigativo, publicou na terça-feira (3/9) uma reportagem especial - AMAZÔNIA SEM LEI, com texto de Ciro Barros e fotos de José Cícero da Silva. A história de Maria Márcia Elpídia de Melo, presidente da Associação dos Produtores e Produtoras Rurais Nova Vitória, revela o desamparo de quem ousa falar. Ela vem sofrendo ameaças constantes por causa de denúncias que fez contra a exploração ilegal de recursos naturais (sobretudo madeira e ouro), venda de lotes e os assassinatos no interior do assentamento. Por causa do conflito, diagnosticado em trabalho técnico do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Márcia afirma ter medo de sair sozi

rodapé ed.png