SERGIO MORO E AS VOZES DAS RUAS

Impedido de depor em defesa de Lula pelo juiz Sergio Moro, que negou o pedido dos advogados do petista para ouvi-lo, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto escreveu uma carta para rebater as mentiras no processo do triplex da OAS e negar que tenha intermediado qualquer tipo de acordo relacionado ao imóvel; Vaccari refuta veementemente as afirmações de Léo Pinheiro, cujo depoimento fundamentou a condenação de Lula por Moro; o ex-diretor da construtora só passou a acusar Lula quando estava em busca de fechar sua delação premiada, já após ter sido condenado a 39 anos de reclusão e ter sua prisão decretada pela segunda vez; carta foi anexada pela defesa de Lula em recurso apresentado nesta segu

FRENTE FAVELA BRASIL SE REÚNE COM PRESIDENCIÁVEIS PARA DEFINIR POSIÇÃO

Com o objetivo de entender o quadro político e definir sua posição nas eleições de 2018, o partido recém-fundado Frente Favela Brasil (FFB) vai se reunir com possíveis candidatos à presidência da República nos próximos dias. O partido realizará um encontro com o possível presidenciável Guilherme Boulos, o deputado estadual Marcelo Freixo e toda a diretoria nacional do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), nesta quinta-feira (22), no Rio de Janeiro. No dia 5 de março, segunda-feira, a Frente se reúne com a pré-candidata à presidência da República Manuela D’Ávila e toda a cúpula nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), em São Paulo. “Acho que esses encontros são válidos. Assim como sã

PARTIDOS DE ESQUERDA SE UNEM EM DEFESA DA DEMOCRACIA E PELA RECONSTRUÇÃO DO PAÍS

Brasília – Parlamentares, políticos diversos, intelectuais e representantes da sociedade civil e de movimentos sociais lotaram hoje (20) o Plenário 4 da Câmara dos Deputados para divulgar oficialmente o manifesto Unidade para reconstruir o Brasil, assinado por fundações de cinco legendas: PT, PCdoB, PSB, PDTe Psol. O objetivo da iniciativa é permitir que, daqui por diante, mesmo com quatro pré-candidatos à presidência da República lançados por tais siglas, seja possível uma atuação conjunta na luta contra ameaças à soberania nacional, à perda de direitos dos cidadãos e na proteção à democracia. “Não estamos fazendo aqui uma convergência eleitoral, mas construindo, por meio deste ato, respost

BOULOS: “NADA COMO SER UM LADRÃO TUCANO, BLINDAGEM GARANTIDA”

O líder do MTST e possível candidato a presidente pelo PSOL, Guilherme Boulos, ironizou a informação de que o ex-presidente da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto e apontado como operador do PSDB, tinha R$ 113 milhões em contas na Suíça. “Paulo Preto, chefe da Dersa por vários anos e acusado de ser operador do PSDB, tinha conta na Suíça com R$113 milhões. Tem extrato, tem tudo. E aí? Nada. Nada como ser um ladrão tucano, blindagem garantida”, disse Boulos em sua conta no Twitter. Paulo Preto é investigado em inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) sob suspeita de ser operador do senador José Serra (PSDB-SP) em desvios de recursos do Ro

INTERVENÇÃO NO RIO DE JANEIRO VAI TERMINAR EM TRAGÉDIA, DIZ SERRANO

“Estão trazendo o caos para o Estado brasileiro de forma irresponsável. Não tem jeito dessa farsa não terminar em tragédia. E nem de perto vai resolver o problema da segurança pública.” A opinião é de Pedro Serrano, jurista e professor de Direito Constitucional na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), sobre os mandados de busca e apreensão coletivos anunciados pelo governo Temer após a decretação de intervenção no Rio de Janeiro. Para Serrano, como instrumento jurídico, o mandado coletivo é restritivo e absolutamente inconstitucional. “Não existe mandado de busca e apreensão coletivo no nosso sistema. Precisa haver individualização da conduta e da pessoa. Está-se criando um

A (IN)JUSTIÇA FEDERAL

Conforme previsto neste espaço, ao final de artigo postado poucos dias antes, em 24 de janeiro último o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF 4) não apenas rejeitou a apelação interposta pela defesa do ex-Presidente Luís Inácio da Silva, contra a primeira sentença contra ele proferida no juizado federal de Curitiba, como ainda proveu o apelo da acusação – em razão do que restou ele agora condenado a mais de doze anos de reclusão. E, não menos importante, na iminência de ser preso – pois a decisão referida consigna, expressamente, que uma vez esgotados todos os recursos naquela instância, deve o réu ser recolhido à prisão para o cumprimento da pena que lhe imposta, em regime fechado. Nã

OPERADOR DO PSDB MANTINHA R$ 113 MILHÕES NA SUÍÇA

Documentos enviados ao Ministério Público Federal em São Paulo por autoridades da Suíça revelam que o ex-presidente da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, tinha R$ 113 milhões em contas naquele país. Paulo Preto é investigado em inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) sob suspeita de ser operador do senador José Serra (PSDB-SP) em desvios de recursos do Rodoanel, obra viária que circunda a capital paulista. Ele comandou a Dersa, responsável pela obra, em governos tucanos, e também é investigado em São Paulo. O montante descoberto na Suíça consta de uma decisão de outubro passado da juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara da Justiça Fe

rodapé ed.png