COLABORE COM O JORNALISMO LIVRE E INDEPENDENTE

“Jornalismo é oposição. O resto é armazém de secos e molhados.” MILLÔR FERNANDES

 UM VÍDEO PARA FALAR DE 2020: O ANO DA PANDEMIA

Dias difíceis, tempos de luto, da vida pelas janelas e do amor.
CORONAVÍRUS

A CERTEZA NA FRENTE E A HISTÓRIA NA MÃO

O mais importante para o jornalismo é o que as pessoas têm a dizer.

AS VOZES DA RUAS

MARCHA GAÚCHA PELO CLIMA EM SINTONIA COM COP21 E MARIANA

A Marcha Gaúcha pelo Clima, realizada no domingo, dia 29 de novembro, no Parque da Redenção, em Porto Alegre, fez referência à 21ª Conferência do Clima (COP 21), que está sendo realizada em Paris desde essa segunda-feira (30/11). O principal objetivo do evento realizado na França, que se estende até o dia 11 de dezembro, será costurar um novo acordo entre os países para diminuir a emissão de gases de efeito estufa, diminuindo o aquecimento global e limitando o aumento da temperatura global. A Marcha Gaúcha também faz um apelo aos governos e coloca em alerta à sociedade para o desastre em Mariana, em Minas Gerais.

BLOCO DA LAJE AQUECE AS TURBINAS PARA O CARNAVAL DE PORTO ALEGRE

Bloco da Laje foi criado no final de 2011 e participou do seu primeiro carnaval em 2012. Originalmente, o grupo tinha apenas como objetivo reunir amigos, artistas e simpatizantes do carnaval para sair pelas ruas da cidade em cortejos pré-carnavalescos. Mas a mobilização superou as expectativas do próprio grupo que o criou, reunindo mais de duas mil pessoas nas ruas da Cidade Baixa no ano de sua criação. De lá pra cá, o Bloco da Laje se estruturou como um coletivo, marcando presença na cena cultural de Porto Alegre. A intenção não é seguir moldes pré-estabelecidos, mas buscar a raiz das celebrações populares, a festa da carne, do povo, anárquica, libertadora, democrática, pública, horizontal,

MARCHA GAÚCHA PELO CLIMA

Durante a Marcha Gaúcha pelo Clima, realizada no domingo, dia 29 de novembro, no Parque da Redenção, em Porto Alegre, um dos pesquisadores do TecnoPUC, Fábio Rahmeier, da OZ Engenharia, chamou bastante atenção do público. Fábio utilizou um ciclomotor que funciona com energia elétrica e o seu capacete é um protótipo de energia sustentável. Confere a entrevista de Fábio durante a Marcha Gaúcha. A atividade fez referência à 21ª Conferência do Clima (COP 21), que iniciou nessa segunda-feira (30/11) e se estende até o dia 11 de dezembro. O principal objetivo do evento, que é realizado em Paris, será costurar um novo acordo entre os países para diminuir a emissão de gases de efeito estufa, diminui

Entre o luto e a saudade: um panorama do maior desastre ambiental do Brasil

Quem chega em Gesteira, distrito rural no município de Barra Longa, MG, nunca vai imaginar que antes passava um córrego com água cristalina e havia um campo verde amplo na frente, onde bois e cavalos pastavam. Porque quem chegar hoje em Gesteira não verá um pasto, nem um animal ou um riacho. Verá apenas uma gigantesca lagoa de barro escuro onde antes era um vale. Os moradores descrevem para mim, entre o luto e a saudade, a paisagem onde cresceram e que, provavelmente, nunca mais verão na vida. “Antes esta paisagem daqui era tudo verdinho com uma pastagem e tinha um rio com água clarinha. Acabou tudo.” — diz Claudiano da Costa, morador de Gesteira. Mais de dez dias após a queda das barragens

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

No dia 20 de Novembro é comemorado o “Dia da Consciência Negra”. Essa consciência não se constrói e nem se acaba em um feriado, mas pode ser através da ocupação das ruas pelas nossas vozes e passos de luta que ela se inicie. A escolha dessa data está no dia 20 de Novembro de 1695, em que foi assassinado Zumbi dos Palmares, que ao lado de Dandara, sua companheira de luta e vida, contribuiu pra resistência do Quilombo dos Palmares. É muito importante se pensar sobre a raiz desse dia, e principalmente estar por dentro da história de resistência que o Quilombo dos Palmares traz para nós! Manos e manas negras que hoje, anos e anos depois, tem ainda mais motivos pra seguir resistindo e mostrando q

"CHEGAMOS AO FIM DE UM CICLO", AFIRMA CACCIA BAVA

O www.esquinademocratica.com esteve na conferência do editor do jornal Le Monde Diplomatique no Brasil, Silvio Caccia Bava, na quarta-feira, 18 de novembro, no SindiBancários, em Porto Alegre. Silvio Bava fez uma análise da crise política e econômica do país, da atuação da mídia e da importância de fortalecer a democracia no Brasil. A atividade foi organizada pelo Fórum 21, com apoio do Sul21, Camp e Sindicato dos Bancários. O Fórum21 é composto por ativistas, militantes de partidos políticos de esquerda e progressistas, de organizações populares, entidades da sociedade civil e por todos aqueles cidadãos que se disponham a trabalhar para a construção de uma plataforma comum, que sirva aos av

BOCA DE RUA COMPLETA 15 ANOS DE VIDA E HOJE É MAIS QUE UM JORNAL

O Projeto Boca de Rua completou 15 anos de atividades e para comemorar o que parecia impossível os integrantes se reuniram, no dia 12 de novembro, em uma das salas do curso de Filosofia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no Campos do Vale, em Porto Alegre. Além do tradicional “parabéns a você”, com direito a bolo e refrigerante, a equipe do jornal apresentou uma cronologia dos principais fatos da sua vida e de alguns momentos importantes que marcaram sua trajetória e sua existência. Criado em 2001 pelas jornalistas Rosina Duarte e Clarinha Glock. o jornal vem sendo feito e vendido por pessoas em situação de rua. “Todo processo de construção do Boca de Rua, desde os textos, fotos e

SAIBA COMO SURGIU A REDE DE JORNALISTAS LIVRES

A Rede Jornalistas Livres surgiu no dia 12 de março de 2015 da necessidade urgente de enfrentar a escalada da narrativa de ódio, antidemocrática e de permanente desrespeito aos direitos humanos e sociais, em grande parte apoiada pela mídia tradicional. A colaboração é a nossa regra de convivência, trabalho e atuação. A idéia-força dos Jornalistas Livres é a da colaboração entre todos os comunicadores que defendem e lutam pela ampliação da democracia brasileira, bem como dos direitos humanos e sociais conquistados a duras penas pelas camadas mais vulneráveis da população. Usamos as redes sociais, não somos remunerados, atuamos única e exclusivamente em nome da paixão que nutrimos pelo jornali

A LUTA ARMADA: OUSAR LUTAR, OUSAR VENCER!

No aniversário da morte de Carlos Marighella, o programa Correria lança o trailer do documentário sobre a luta armada no Brasil, "Ousar Lutar, Ousar Vencer". O filme traz memórias, relatos e histórias da guerrilha contra a ditadura civil-militar no Brasil. As narrativas são contadas por ex-guerrilheiros/as como Ubiratan de Souza, Diógenes de Oliveira, Ismael Souza, José Nóbrega, Zenaide Oliveira e Pedro Lobo, entre outros, e por filhas de militantes que acabaram sendo executados pela ditadura, como Célia Coqueiros e Ñasaindy Barret.

Bloco da Diversidade está fazendo um ano de vida e promove festa no sábado

O Bloco da Diversidade está fazendo um ano de vida e neste dia 7 de Novembro, no mês da consciência negra, promove uma Festa no Quilombo do Areal da Baronesa, localizado na Rua Luis Guaranha - Cidade Baixa, berço do samba porto-alegrense, território de resistência e referência cultura. http://www.esquinademocratica.com/#!news/xe34s Venha comemorar este ano em que a cultura e a política se reencontraram em Porto Alegre, onde a forma de expressar opiniões foi inspirada a inovar, misturar o "velho" com o "novo", unindo política e cultura, apresentando uma forma mais leve, agradável, divertida e harmoniosa de se expressar e agir política e culturalmente. ♥ Como estaremos num Quilombo e no mês

“Não vamos descansar até que ele caia”, dizem jovens que jogaram dólares em Cunha

Thiago Pará e Carla Bueno, do Levante Popular da Juventude, falam sobre o movimento que pede a saída do presidente da Câmara. Denunciado por possuir contas em bancos na Suíça que somam R$ 5 milhões de dólares não declarados, o presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), passou por um momento inusitado na tarde desta quarta-feira (4). Durante uma entrevista coletiva à imprensa em Brasília, o parlamentar foi surpreendido por uma chuva de dólares falsos com seu rosto impresso nas notas. A ação fez parte de um conjunto de ações realizadas por militantes do movimento Levante Popular da Juventude em 16 cidades pelo país. O Brasil de Fato conversou com os militantes do Levante

Projeto determina que 20% dos táxis sejam conduzidos por mulheres

Foto: Leonardo Contursi/CMPA Está em tramitação, na Câmara Municipal de Porto Alegre, o projeto de lei do Legislativo que estabelece um mínimo de 20% de mulheres dentre os condutores de táxi do Serviço Público de Transporte Individual por Táxi no Município. A proposta foi apresentada pelos vereadores Fernanda Melchionna e Prof. Alex Fraga - ambos do PSOL -, modificando a Lei nº 11.582, de 21 de fevereiro de 2014, a chamada Lei dos Táxis. Conforme Fernanda e Alex, a ideia é fazer com que o Município, de forma progressiva, aumente o número de condutoras de táxi, permissionárias ou auxiliares, até o preenchimento de uma cota mínima de mulheres, para que seja possível que o passageiro opte por a

Direito de resposta, aprovado no Senado, preserva o jornalismo e a liberdade de expressão

O projeto regulamenta o direito de resposta ou retificação do ofendido por matéria divulgada, publicada ou transmitida por veículo de comunicação social, e estabelece regras para o exercício do direito já inscrito na Constituição, assegurando que a resposta, deferida por um juiz, será divulgada com o mesmo destaque, espaço e periodicidade da matéria jornalística considerada ofensiva. Uma medida necessária para preservar o bom jornalismo e a própria liberdade de expressão. Um aprimoramento à democracia e um instrumento de defesa à disposição do cidadão e dos homens públicos, seguidamente caluniados e agredidos por publicações que visam mais a defesa de uma postura política (em geral, de extre

MEXEU COM UMA, MEXEU COM TODAS...

O Ato de repúdio à violência praticada pela Brigada Militar contra mulheres reuniu centenas de pessoas no final da tarde dessa terça-feira, dia 3 de novembro, em frente ao Palácio Piratini. O protesto ocorreu em função das agressões sofridas por um grupo de mulheres, que foram agredidas na noite de domingo, 1/11, durante mais uma edição da Feira do Livro Feminista e Autônoma, realizada em uma praça no bairro Santana, em Porto Alegre. Moradores teriam chamado a BM em função das manifestantes estarem cantando e, segundo eles, fazendo muito “barulho”. Ao chegar no local, a Brigada Militar agiu de forma extremamente violenta. Dezenas de mulheres ficaram feridas em função da ação covarde dos brig

BM BATE EM MULHERES NA FEIRA DO LIVRO FEMINISTA

A Brigada Militar, mais uma vez, envergonha o Rio Grande do Sul. Na noite de domingo, dia 1/11, dezenas de mulheres foram agredidas durante a Primeira Feira do Livro Feminista e Autônoma, em uma praça no bairro Santana, em Porto Alegre. A violência ocorreu porque moradores teriam chamado a BM em função das manifestantes estarem fazendo muito “barulho” com suas canções e palavras de ordem. Dezenas de mulheres ficaram feridas pela ação covarde dos brigadianos, que usaram cassetes e desfiraram socos e chutes, inclusive em mulheres grávidas. O resultado da ação da BM deixou dez participantes da Feira do Livro Feminista bastante machucadas. Nesta segunda-feira, dia 2/11, as feministas fizeram um

A ignorância dos reacionários da internet que falam em “doutrinação feminista” no Enem

Neste último final de semana ocorreu a prova do Enem para estudantes do ensino médio e interessados em ingressar em faculdades e universidades brasileiras. Além das pessoas que foram barradas por perder a hora e viraram pautas sensacionalistas, as redes sociais foram tomadas por uma onda de conservadorismo após a execução do exame. A avaliação incluiu uma pergunta sobre o livro “O Segundo Sexo”, da filósofa francesa Simone de Beauvoir, utilizando um dos trechos mais famosos da obra que é uma das referências no estudo do feminismo. O exame não utilizou apenas Simone como referência e também apresentou questões abordando o pensamento do educador de esquerda, Paulo Freire, o filósofo marxista S

O que a redação do ENEM 2015 me ensinou

Nas 5 horas e meia (ou 330 minutos) de duração da prova do ENEM realizada no domingo, que incluiu a elaboração da redação com o tema “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”, nada menos que 825 mulheres foram agredidas. Como um dos 7 milhões de brasileiros que fizeram a prova do Enem, ao abrir meu caderno de questões, ansioso que estava para saber qual seria o tema da redação, recebi a primeira bofetada: “Nos 30 anos decorridos entre 1980 e 2010 foram assassinadas no país mais de 92 mil mulheres, 43,7 mil só na última década. O número de mortes nesse período passou de 1.353 para 4.465, que representa um aumento de 230%, mais que triplicando o quantitativo de mulh

rodapé ed.png