DECLARAÇÕES DO PRESIDENTE BOLSONARO NA ABERTURA DA 75ª ASSEMBLEIA DA ONU ENVERGONHA O BARSIL

O discurso do presidente Jair Bolsonaro transmitido nesta terça-feira (22/9) durante a abertura da 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) foi classificado como desastroso por líderes mundiais, em função das informações falsas contidas na gravação do seu pronunciamento. O Brasil, que já tem sido alvo de críticas sistemáticas em função da gestão ambiental irresponsável adotada pelo governo Bolsonaro, foi alvo da reação de diversas entidades reconhecidas nacionalmente e internacionalmente pela atuação ambiental.

Entre as entidades que rechaçaram o discurso do presidente brasileiros estão o Greenpeace, o WWF Brasil, Oxfam Brasil e Observatório do Clima. Em nota divulgada pelo Greenpeace, a entidade diz que o discurso negacionista de Bolsonaro "envergonha o povo brasileiro e isola o Brasil do mundo". A entidade cita dados do Global Florest Watch, que mostram que o Brasil foi o país que mais destruiu suas florestas em 2019 e que a situação se agravou neste ano, e critica a postura de Bolsonaro que minimiza ou tenta negar esta realidade. Marcio Astrini, secretário-executivo do Observatório do Clima, afirmou que "ao arrasar a imagem internacional do Brasil como está arrasando nossos biomas, Bolsonaro prova que seu patriotismo sempre foi de fachada”. A entidade caracterizou o discurso como "delirante", que "expõe o país de forma constrangedora" e confirma as preocupações de investidores internacionais. A nota ressalta que, ao negar a crise ambiental, Bolsonaro pode incentivar o desinvestimento e o cancelamento de acordos comerciais que seriam importantes para a recuperação econômica pós-pandemia.


Gabriela Yamaguchi, diretora de engajamento da organização, divulgou uma nota criticando o que chamou de uma fala "cheia de acusações infundadas e ilações sem base científica" e citou como exemplo o ponto que Bolsonaro diz que as queimadas são provocadas pelos índios e caboclos. Ela disse também que o presidente descreveu em seu discurso "um Brasil que não existiu em 2020, em completo negacionismo da realidade do país". A diretora executiva da Oxfam Brasil, Katia Maia, afirmou em nota que o governo Bolsonaro se especializou em "disseminar a 'pós-verdade' para eximir-se da responsabilidade pelos graves problemas que o país enfrenta". A organização desmentiu o discurso que acusou os povos tradicionais pelas queimadas na Amazônia, no cerrado e no Pantanal.


As declarações de Bolsonaro geraram muitas críticas. Abaixo estão algumas delas aleatoriamente separadas.

"Reafirmo nosso apoio à reforma da Organização Mundial do Comércio que deve prover disciplinas adaptadas às novas realidades internacionais."

"Estamos igualmente próximos do início do processo oficial de acessão do Brasil à OCDE. Por isso, já adotamos as práticas mundiais mais elevadas em todas as áreas, desde a regulação financeira até os domínios da segurança digital e da proteção ambiental."

'Brasil é um país cristão e conservador, e tem na família a sua base', diz Bolsonaro

"Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia." "Nossa floresta é úmida e não permite a propagação do fogo em seu interior. Os incêndios acontecem praticamente, nos mesmos lugares, no entorno leste da Floresta, onde o caboclo e o índio queimam seus roçados em busca de sua sobrevivência, em áreas já desmatadas."


"A Amazônia brasileira é sabidamente riquíssima. Isso explica o apoio de instituições internacionais a essa campanha escorada em interesses escusos que se unem a associações brasileiras, aproveitadoras e impatrióticas, com o objetivo de prejudicar o governo e o próprio Brasil."


"Nosso agronegócio continua pujante e, acima de tudo, possuindo e respeitando a melhor legislação ambiental do planeta. Mesmo assim, somos vítimas de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal."

"Como aconteceu em grande parte do mundo, parcela da imprensa brasileira também politizou o vírus, disseminando o pânico entre a população. Sob o lema 'fique em casa' e 'a economia a gente vê depois', quase trouxeram o caos social ao país."

"A pandemia deixa a grande lição de que não podemos depender apenas de umas poucas nações para produção de insumos e meios essenciais para nossa sobrevivência. Somente o insumo da produção de hidroxicloroquina sofreu um reajuste de 500% no início da pandemia."


"Os acordos de paz entre Israel e os Emirados Árabes Unidos, e entre Israel e o Bahrein, três países amigos do Brasil, com os quais ampliamos imensamente nossas relações durante o meu governo, constitui excelente notícia." "O Brasil saúda também o Plano de Paz e Prosperidade lançado pelo Presidente Donald Trump, com uma visão promissora para, após mais de sete décadas de esforços, retomar o caminho da tão desejada solução do conflito israelense-palestino."

"O nosso Pantanal, com área maior que muitos países europeus, assim como a Califórnia, sofre dos mesmos problemas. As grandes queimadas são consequências inevitáveis da alta temperatura local, somada ao acúmulo de massa orgânica em decomposição."

"Em 2019, o Brasil foi vítima de um criminoso derramamento de óleo venezuelano, vendido sem controle, acarretando severos danos ao meio ambiente e sérios prejuízos nas atividades de pesca e turismo."

rodapé ed.png