QUEM DIRIA: REINALDO AZEVEDO AFIRMA QUE "NÃO HÁ PROVAS CONTRA LULA" E É OVACIONADO EM ATO


O jornalista Reinaldo Azevedo, um dos principais líderes de opinião pelo golpe de Estado contra Dilma Roussef e que rompeu com o bolsonarismo, foi ovacionado no ato em defesa da liberdade de imprensa na noite de segunda-feira (9/9) no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP, no largo São Francisco, região central de São Paulo. Lotado, o auditório veio abaixo quando o nome dele foi anunciado: “não há provas contra Lula”, exclamou.

Assista ao discurso dele abaixo.

O evento foi organizado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), ABI (Associação Brasileira de Imprensa) e Instituto Vladimir Herzog, além dos centros acadêmicos da USP Lupe Cotrim, Vladimir Herzog e 11 de Agosto e suprpreendeu pela afluência de público.

Os jornalistas Glenn Greenwald e Leandro Demori do Intercept participaram do ato, que teve Juca kfouri como mestre de cerimônias. O ex-ministro Aloizio Mercadante e os vereadores Eduardo Suplicy (PT) e Sâmia Bonfim (PSOL), entre outros líderes políticos, estiveram presentes, assim como líderes de movimentos sociais e entidades.

“[…] Vazaram uma conversa dele. Luiz Inácio Lula da Silva sabe desde quando eu digo que não há provas contra ele”, disse o Reinaldo Azevedo. Ovacionado, prosseguiu: “E fiz um desafio. Quero que peguem a sentença de Sergio Moro e me falem em que página está a prova”.

“Diante do atual cenário brasileiro, a manifestação tem como objetivo afirmar a importância da atividade jornalística como um dos pilares da sociedade democrática e agrupar cidadãs, cidadãos, entidades sindicais e sociedade civil em defesa da democracia”, expressou a nota divulgada pelas entidades sobre o evento.

PUBLICADO ORIGINALMENTE EM:

https://www.brasil247.com/midia/reinaldo-azevedo-e-ovacionado-em-ato-pela-liberdade-de-imprensa-nao-ha-provas-contra-lula


rodapé ed.png