DILMA AFIRMA QUE JAMAIS PENSOU EM RENUNCIAR PORQUE SERIA COMO ASSUMIR CULPA


A ex-presidenta Dilma Rousseff afirmou que mídia foi fundamental no golpe e na disputa da versão dos fatos e que é preciso compreender a derrota no processo do golpe que, segundo ela, ainda está em curso no país. Dilma disse ainda que o golpe não se esgotou no impeachmen e o processo só terá uma sobrevida na hipótese de um golpista se eleger à Presidência do País. Durante a análise que fez sobre a atuação da mídia no golpe de 2016, a ex-presidenta declarou que jamais passou pela sua cabeça renunciar, pois estaria assumindo a culpa das acusações que lhe foram atribuídas.

A ex-presidenta participou nesta quinta-feira (7/6) de um debate sobre mídia e política no Brasil. O evento foi realizado no Sindicato dos Bancários, em Porto Alegre e marcou os 8 anos do Sul21, com o lançamento do livro “Enciclopédia do Golpe vol. II – O Papel da Mídia”. A obra foi produzida pelo Instituto Declatra. Além de Dilma, estiveram presentes na mesa, a organizadora da obra, a jornalista Maria Inês Nassif, o repórter do Sul21 Marco Weissheimer e o advogado Antonio Escosteguy Castro, mediador do debate.


rodapé ed.png