FEDERAÇÃO ÚNICA DOS PETROLEIROS DECIDIU ENTRAR EM GREVE E VAI PARAR AS REFINARIAS


A Federação Única dos Petroleiros decidiu entrar em greve e vai parar as refinarias de todo o país a partir de quarta-feira, dia 30/5. Se a paralisação tiver apoio da categoria, o movimento vai se unir aos caminhoneiros e a greve continuará por tempo indeterminado. Os petroleiros exigem a redução do preço dos combustíveis, a imediata demissão do presidente da Petrobras, Pedro Parente, e a mudança na política de reajustes da estatal atrelada à variação cambial e à cotação internacional do petróleo.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus sindicatos filiados convocam a categoria petroleira para uma greve nacional de advertência de 72 horas. Os trabalhadores do Sistema Petrobrás iniciarão o movimento a partir do primeiro minuto de quarta-feira, 30 de maio, para baixar os preços do gás de cozinha e dos combustíveis, contra a privatização da empresa e pela saída imediata do presidente Pedro Parente, que, com o aval do governo Michel Temer, mergulhou o país numa crise sem precedentes.

Já neste domingo, 27, os petroleiros farão novos atrasos e cortes de rendição nas quatro refinarias e fábricas de fertilizantes que estão em processo de venda: Rlam (BA), Abreu e Lima (PE), Repar (PR), Refap (RS), Araucária Nitrogenados (PR) e Fafen Bahia.

Na segunda-feira, 28, a FUP e seus sindicatos realizarão um Dia Nacional de Luta, com atos públicos e mobilizações em todo o Sistema Petrobrás, denunciando os interesses que estão por trás da política de preços de combustíveis, feita sob encomenda para atender ao mercado e às importadoras de derivados.


rodapé ed.png