REDE COLABORATIVA EM DEFESA DA DEMOCRACIA E PELO DIREITO DE LULA SER CANDIDATO SERVIRÁ DE MODELO PAR


Mais de 50 pessoas, entre jornalistas e ativistas de comunicação, participaram de uma reunião de trabalho, na tarde deste domingo (21/1), no Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (SIMPA), com objetivo de ampliar a rede de cobertura de mídia alternativa e imprensa colaborativa, estruturada recentemente em Porto Alegre para acompanhar as atividades que antecedem o julgamento do ex-presidente Lula, no dia 24 de janeiro, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, localizado na capital gaúcha.

Uma das ferramentas de comunicação utilizadas pelos apoiadores de Lula é a Rádio Democrática, também chamada de Rádio da Legalidade (em alusão ao movimento político liderado por Leonel Brizola, em 1961, e que defendia a posse do vice-presidente João Goulart, após a renúncia do presidente Jânio Quadros). A Rádio funciona via web e é responsável pela formação de uma rede de retransmissão composta por mais de 300 rádios espalhadas pelo Brasil. A iniciativa tem proporcionado a propagação de informações, em contraponto à imprensa tradicional, e a utilização do espaço pelas principais lideranças dos movimentos sociais e dos partidos de esquerda que defendem a democracia e o direito do ex-presidente Lula ser candidato nas próximas eleições, em outubro deste ano.

A próxima iniciativa será a implementação da TV Democrática, no mesmo formato da Rádio, e a ampliação de uma rede de jornalistas que passará a colaborar com o site e as mídias sociais do http://www.comlulaempoa.com.br e https://www.facebook.com/comlulaempoa. A reunião de domingo serviu para estruturar as equipes de trabalho e para distribuir pautas e tarefas aos colaboradores. Uma das questões fundamentais deste trabalho está relacionado ao discurso em defesa da democracia e do futuro do Brasil, independente de partidos políticos ou da atuação das centrais sindicais.

"Nosso objetivo é fazer uma cobertura integrada que conecte Porto Alegre com as manifestações que estarão ocorrendo no Brasil e mundo. Vamos produzir conteúdo jornalístico para oferecer a toda imprensa: da rádio comunitária, aos Blogs, jornais e TVs", afirmou a jornalista Eliane Silveira, secretária de Comunicação do PT do Rio Grande do Sul e colaboradora das iniciativas de Comunicação Social da Frente Brasil Popular.


rodapé ed.png