SABATELLA APÓS AGRESSÃO: "ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM"


Mais uma vez, o Brasil assistiu a violência como forma de manifestação política. Ao longo do ano de 2016, os chamados "coxinhas" protagonizaram diversas cenas de violência contra a democracia. Já haviam batido em estudantes, desferido pancadas em mulheres e em trabalhadores, de maneira geral. Não é a primeira vez que agridem um artista que se manifestou publicamente contra o golpe. Infelizmente, a cena foi repetida neste domingo (31/7), desta vez em Curitiba e contra a atriz Letícia Sabatella. Chamada de "puta", "sem-vergonha" e de outros tantos xingamentos desferidos por pessoas favoráveis ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, A atriz, que é contra o afastamento da presidente Dilma Rousseff e vem denunciando sistematicamente o golpe que está em curso no Brasil, prestou depoimento e registrou boletim de ocorrência por injúria, no 1º Distrito Policial da capital paranaense, na noite deste domingo (31/7). Em declaração feita por vídeo ao jornal Brasil de Fato após o depoimento, ela descreveu que o ato contra o golpe em que esteve na cidade foi "amoroso" e "as pessoas estavam felizes", enquanto no protesto a favor do impeachment, "eles criaram uma energia" negativa. "Eu sinto muito por eles estarem vendo as coisas dessa maneira, com tanto ódio", disse a atriz. Ela declarou ainda que "há tantas pessoas sofrendo consequências desse golpe que está acontecendo no Brasil", a exemplo de índios e sem-terras, que não sentiu que o episódio ocorrido com ela "era pior". Ontem, após a agressão, que foi filmada e publicada por ela, a atriz postou a seguinte mensagem: "Não fui provocar ninguém, passava pela praça antes de começar a manifestação e parei pra conversar com uma senhora. Meu erro. Preocupa está falta de democracia no nosso Brasil. Eles não sabem o que fazem".


rodapé ed.png